O Exterminador do Futuro: Tim Miller comenta 'disputa criativa' na produção

1 min de leitura
Imagem de: O Exterminador do Futuro: Tim Miller comenta 'disputa criativa' na produção
Avatar do autor

O Exterminador do Futuro: Destino Sombrio recebeu diversos elogios da crítica, mas foi péssimo nas bilheterias. Embora os problemas possam ter diversos motivos, para o diretor, Tim Miller, trabalhar com James Cameron foi um processo estressante e que prejudicou muito o resultado. Durante uma entrevista à rádio KCRW, de Los Angeles, o cineasta comentou mais detalhadamente a situação.

"Tenho certeza de que poderíamos escrever um livro sobre por que não funcionou", Miller brincou sobre o fracasso comercial da produção. "Embora Jim [Cameron] seja produtor e David Ellison seja produtor e eles tecnicamente tenham o corte final e o poder máximo, meu nome ainda está lá como diretor. Mesmo que eu perca a luta, ainda sinto essa obrigação de lutar, porque é isso que o diretor deve fazer: lutar pelo filme".

Linda Hamilton e Tim Miller nos bastidores de 'O Exterminador do Futuro: Destino Sombrio' (Fonte: IMDb/Reprodução)
Linda Hamilton e Tim Miller nos bastidores de "O Exterminador do Futuro: Destino Sombrio". (Fonte: IMDb/Reprodução)

Miller comentou que as divergências podem ser vistas desde o início. Ele queria que o filme começasse mostrando a humanidade sendo derrotada para a Legião (a nova versão do Skynet). Isso deveria motivar a ação do longa e justificar a viagem no tempo. Porém, para Cameron, era importante começar mostrando a humanidade vencendo a guerra contra as máquinas.

"A Legião é tão poderosa que a única maneira de vencê-la é voltar no tempo e estrangulá-la no berço. Jim disse: 'O que é dramático sobre os humanos perdendo?'. E eu respondi: 'Bem, o que é dramático sobre os humanos vencendo e eles apenas seguirem ganhando?'. Eu gosto de ter a voz final. Não é coisa dele [James Cameron]".

O cineasta disse que, como diretor, ter domínio do filme é importante, por isso não se vê trabalhando com Cameron no futuro. "Não quero estar novamente em uma situação em que eu não tenha poder para fazer o que penso", explicou Miller, que depois comparou a dificuldade com a produção de Deadpool, quando Ryan Reynolds quis ficar com o controle do filme. "Ficou claro que Ryan queria estar no controle da franquia. Você pode trabalhar dessa maneira como diretor, com bastante sucesso, mas eu não posso".

Cupons de desconto TecMundo:

Comentários

Conteúdo disponível somente online
O Exterminador do Futuro: Tim Miller comenta 'disputa criativa' na produção