Frozen 2 faz estreia mundial de US$ 350 milhões

1 min de leitura
Imagem de: Frozen 2 faz estreia mundial de US$ 350 milhões
Avatar do autor

Previsto para chegar ao Brasil apenas no dia 2 de janeiro de 2020, Frozen 2 fez uma ótima estreia nos cinemas de outros países. Nos Estados Unidos, a animação arrecadou US$ 127 milhões no seu primeiro fim de semana. Globalmente, a sequência da história de Elsa e Anna já bateu a marca de US$ 350 milhões na bilheteria mundial.

Em cartaz em 4440 salas americanas, a nova aventura já conquistou alguns recordes. No momento, a produção é a terceira melhor estreia entre os filmes de animação ficando apenas atrás de Os Incríveis 2 (US$ 182 milhões) e Procurando Dory (US$ 135 milhões).

Outra marca alcançada por Frozen 2 é a de melhor fim de semana de abertura da Walt Disney Animation, sem contar os filmes da Pixar. Além disso, a sequência é a primeira animação a alcançar a bilheteria com três dígitos fora do verão americano, principal temporada de estreias da indústria do cinema.

Em Frozen 2, os personagens embarcam em uma aventura para descobrir as origens dos poderes de Elsa. (Fonte: IMDb/Divulgação)

Sucesso também nas bilheterias internacionais

Primeiro lugar em 37 países, Frozen 2 conquistou US$ 223 milhões fora dos Estados Unidos. Grande parte deste valor foi arrecadado em países asiáticos. Apenas na China, a estreia rendeu US$ 53 milhões e o ótimo desempenho também foi visto na Coreia (US$ 31,5 milhões) e no Japão (US$ 18,2 milhões).

Com isso, a aventura infantil garantiu o “título” de maior lançamento mundial de um filme de animação. Anteriormente, o recorde pertencia à Era Do Gelo 3: Despertar dos Dinossauros (2009) com US$ 152 milhões.

Se continuar nesse ritmo, a produção deve superar a marca do primeiro filme, que arrecadou US$ 1,3 bilhões de dólares mundialmente. Além disso, é bem possível que a produção seja o sexto filme da Disney a ultrapassar a marca de US$ 1 bilhão em 2019.

Cupons de desconto TecMundo:

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Frozen 2 faz estreia mundial de US$ 350 milhões