Vingadores: as 10 piores coisas que o grupo fez nos quadrinhos

5 min de leitura
Imagem de: Vingadores: as 10 piores coisas que o grupo fez nos quadrinhos
Avatar do autor

Nem tudo o que os heróis fazem tem boas consequências. Mais do que destruir cidades, às vezes os principais personagens dos quadrinhos cometem erros catastróficos, seja por decisões precipitadas, seja motivados pelo ego. Desde 1963, quando os Vingadores fizeram sua estreia nas HQs da Marvel, eles tiveram algumas ideias que afetaram todo o universo ao redor.

Todas essas decisões complicadas foram muito bem exploradas ao longo dos anos em importantes sagas que mostram que o erro é sempre muito pior quando vem daqueles que nos protegem. Confira uma lista com as 10 piores coisas que os Vingadores já fizeram ao longo dos anos nos quadrinhos.

Criação do Ultron

(Fonte: Panini/Divulgação)

Ainda que o cinema tenha atualizado a história de Ultron, nos quadrinhos seu criador foi Hank Pym, na revista Avengers #54, em 1968. O Homem-Formiga original tentou criar um androide superinteligente para ajudar a proteger a Terra, mas o resultado foi catastrófico. Na ocasião, Pym era um dos membros dos Vingadores, o que apenas piorou toda a situação. Ultron consegue hipnotizar o Hulk para fazê-lo lutar contra os Vingadores e ao longo dos anos passou por diversas atualizações, tornando-se cada vez mais poderoso. Na HQ Annihilation: Conquest, o vilão parte para o universo cósmico da Marvel para tentar conquistar o império Kree. Que dor de cabeça, hein, Hank Pym?

Guerra Civil

(Fonte: Panini/Divulgação)

Em outra HQ adaptada recentemente para os cinemas, Guerra Civil narra o embate entre Homem de Ferro e Capitão América por discordarem de uma lei que obriga os super-heróis a revelarem suas identidades secretas. Afetando todo o universo Marvel, essa história se tornou um dos mais populares crossovers recentes da cultura pop. Entre as consequências dessa luta se destacam o Homem-Aranha revelando sua identidade secreta e a morte de diversos heróis e civis.

Outra Guerra Civil

(Fonte: Marvel/Divulgação)

Dessa vez, o conflito assume um tom próximo ao de Minority Report. A história apresenta o Inumano Ulysses Cain, que é capaz de prever acontecimentos catastróficos. Enquanto a Capitã Marvel decide utilizá-lo para evitar que os fatos prejudiquem outras pessoas, Tony Stark não acredita que seria algo eficiente; afinal, como punir alguém que não cometeu um crime, mesmo que esteja pensando em fazê-lo? Assim, tem início uma nova batalha entre os heróis — e as consequências nem Cain pode prever (ou pode?).

Guerra contra os X-Men

Fonte: Panini/Divulgação

Já deu para perceber que os Vingadores estão o tempo todo lutando contra alguém, não importa se é um inimigo, eles mesmos ou outros heróis. A HQ Vingadores Vs. X-Men, de 2012, não é primeira a mostrar uma luta entre os dois grupos, mas é uma das que melhor apresenta o conflito. E tudo começa quando os X-Men decidem usar o poder da Fênix Negra para trazer de volta à vida os mutantes que foram mortos. Os Vingadores não gostam muito dessa ideia e decidem declarar (mais uma) guerra.

Desistir de tudo

Fonte: Panini/Divulgação

Às vezes, suportar o peso de ser um herói tem sérias consequências, e a Marvel soube explorar muito bem isso em Vingadores: A Queda. A trama é complexa e está diretamente relacionada com eventos importantes que acontecem antes e depois desse pequeno arco de histórias (Vingadores Vs. X-Men e Guerra Civil começam aqui, de certo modo). Em resumo, a Feiticeira Escarlate perde o controle dos seus poderes e mata o Homem-Formiga (aqui é o Scott Lang, e não o Hank Pym) e o Visão, além de atacar violentamente outros Vingadores. Ao longo da história, o número de baixas só aumenta, afetando até mesmo a equipe reserva. O que eles decidem fazer depois disso tudo? Desistem de lutar. A história foi divisiva em diversos sentidos, e a decisão do grupo de "dar um tempo" trouxe inúmeras consequências.

Vingadores da Costa Oeste

(Fonte: Marvel/Divulgação)

Aqui o problema começa quando Visão decide convocar o Gavião Arqueiro para comandar um "time B" dos Vingadores na Califórnia. Embora a ideia pareça interessante, o resultado não se mostra tão eficiente. Com o tempo, mesmo com nomes mais conhecidos se juntando à equipe, o grupo vai perdendo força até que o Capitão América decide dar fim aos Vingadores da Costa Oeste. Em 2018, a roteirista Kelly Thompson foi chamada para recriar a saga, mas dessa vez a proposta já partiu desde o começo para o absurdo, gerando histórias mais divertidas (mas não menos atrapalhadas).

A Guerra Kree-Skrull

Fonte: Marvel/Divulgação

O conflito entre as duas raças alienígenas não foi culpa dos Vingadores. E eles também não se envolveram apenas para passar um tempo no espaço. Mas quem já leu essa importante saga da Marvel sabe que teve muita decisão atrapalhada. A história é cheia de detalhes, porém entre os diversos riscos a que o grupo expôs a Terra é possível citar que tanto os Krees quanto os Skrulls tentam dominar a Terra antes de decidirem destrui-la. Eles também não percebem a chegada de Ronan, o Acusador, o que coloca a humanidade em sérios riscos. No fim, as coisas acabam se acertando, mas por pouco não dão muito errado.

Capitão América na Hydra

(Fonte: Marvel/Divulgação)

Quando o Capitão América se mostra um agente da Hydra, tudo o que está acontecendo no universo da Marvel é afetado. As consequências atingem até histórias que não têm relação direta, e tudo isso porque os Vingadores não percebem que um dos seus membros mais importantes e influentes está a serviço do inimigo. Nesse caso, a situação é um pouco mais crítica, afinal o roteiro entrega pequenos sinais de que a traição está acontecendo. O mínimo que pode se esperar de uma equipe como os Vingadores é que eles consigam perceber esse tipo de situação.

A destruição da Terra

(Fonte: Marvel/Divulgação)

Como já foi comentado, mutantes e Vingadores não são exatamente os melhores amigos, mas permitir que o planeta seja destruído por diferenças pessoais talvez seja um pouco exagerado. Na série Uncanny Avengers, a Terra é destruída quando nenhum dos dois grupos de heróis consegue impedir o assassinato de um celestial. Mais tarde, a Feiticeira Escarlate consegue reverter a situação, porém as consequências desse conflito são sentidas por muito tempo nos quadrinhos, relacionadas à segunda Guerra Civil.

A grande derrota

(Fonte: Marvel/Divulgação)

Se você já se perguntou quem venceria uma batalha entre a Liga da Justiça e os Vingadores, saiba que essa pergunta já foi respondida algumas vezes nos quadrinhos. Existem alguns crossovers — nem todos bons — mostrando esse embate; e em JLA/Avengers, as duas equipes são colocadas para lutar graças ao Grão-Mestre. No fim, a Liga se sai melhor, embora os Vingadores tenham "aliviado" o conflito. Pode não ter impactado as histórias recorrentes da Marvel, mas serviu para intensificar as discussões dos fãs da editora contra aqueles que preferem os heróis da DC.

Cupons de desconto TecMundo:

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Vingadores: as 10 piores coisas que o grupo fez nos quadrinhos