Homem-Aranha: diretores não estão surpresos com a saída do herói do MCU

1 min de leitura
Imagem de: Homem-Aranha: diretores não estão surpresos com a saída do herói do MCU
Avatar do autor

Diferente dos fãs, os diretores de Vingadores: Ultimato não ficaram chocados com o fim do acordo que mantinha o Homem-Aranha no Universo Cinematográfico da Marvel, o MCU. Em entrevista ao site americano Daily Beast, Joe e Anthony Russo falaram sobre o caso.

Responsáveis por introduzir o cabeça de teia nos filmes da Marvel em Capitão América: Guerra Civil (2016), eles comentaram as dificuldades em usar o personagem na produção. Segundo eles, Kevin Feige, presidente da Marvel Studios, trabalhou bastante no acordo inicial com a Sony.

“Feige passou por muitos altos e baixos. Ele entrava em nosso escritório e dizíamos: ‘Olha, temos que conversar com a Sony’. Então, ele respondia ‘Ok, vou trabalhar nisso’ e voltava para sala dele”, conta Joe. “Ele torcia para um dia abrir a porta e ouvir: ‘Descobrimos que não precisamos do Homem-Aranha’. Afinal, era muito trabalhoso negociar um acordo entre duas grandes empresas”.

Herói fez sua primeira aparição no Universo da Marvel em Capitão América: Guerra Civil (2016). (Fonte: IMDB/Divulgação)

Para o cineasta, a participação do personagem nos filmes do MCU, como no desfecho épico de Ultimato, deve ser vista como uma vitória. “Só pelo fato de ter acontecido, deveríamos estar dançando e comemorando que tivemos um pouquinho de tempo com ele”.

Anthony Russo diz que todo o esforço inicial teve uma sensação de dever cumprido ao trazer o Homem-Aranha para o Universo da Marvel nos cinemas. Contudo, ele entende o fim do acordo:

“Éramos extremamente apaixonados pela ideia. Era algo que realmente queríamos que acontecesse e lutamos muito tempo para que se tornasse real”, comenta. “Penso que é por isso que Joe e eu não estamos tão arrasados ou surpresos por ter havido uma briga, porque foi muito difícil fazer isso acontecer em primeiro lugar”.

O "cabeça de teia" em uma das cenas de Vingadores: Ultimato (2019). (Fonte: IMDB/Divulgação)

Mesmo após novas conversas, a Sony deixou claro recentemente que as duas partes não conseguiram se entender. Com isso, a produtora declarou que “por enquanto, a porta está fechada” depois das tentativas de resolverem a questão.

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Homem-Aranha: diretores não estão surpresos com a saída do herói do MCU