Parece que o pessoal está trabalhando muito para que os jogadores tenham um experiência bacana nos jogos e não se sintam amedrontados por causa de hackers e cheaters. No PUBG, a equipe antifraude do jogo publicou uma atualização na Steam, na qual eles estavam trabalhando por algum tempo, para evitar os usuários que usam cheat ou hacker dentro do jogo.

Empresas foram contratadas para ajudar no sistema antifraude de PUBG, além da equipe estar usando o aprendizado de máquinas para estudar como as pessoas jogam, e assim terem noção do que é fora de norma ou que sugerisse que o jogador está usando hack. Na atualização não foi dada muita informação sobre esses trabalhos detalhados, pois poderiam atrapalhar o progresso que eles estão tendo.

Os ataques DLL também têm sido uma prioridade para a equipe, mas algumas tentativas fizeram com que programas como o Discord e a Steam sejam identificados como ameaça, por isso eles estão trabalhando para resolver esses pequenos problemas. São diversas pessoas trabalhando para que isso tudo funcione: pessoas são contratadas apenas para monitorar grupos de Discord e ficar de olho em vários sites.

Na China e na Coreia do Sul foram feitas cerca de 250 prisões de pessoas que vendem programas de hack e cheat. "Cada jogo do PUBG tem pessoas que estão ali para superar seus limites no jogo, estar jogando com pessoas que utilizam hacks é injusto com quem está jogando pra valer, e isso acaba matando a diversão dos jogadores, então estamos trabalhando para que o nível de segurança se mantenha", diz a PUBG Corp.

Via  Voxel

Equipe antifraude de PUBG usa aprendizado de máquina para combater cheats via Voxel

Cupons de desconto TecMundo: