Se driblar na vida real já é uma tarefa extremamente complicada, imagine ter que ensinar uma máquina a fazer o mesmo. É exatamente isso que pesquisadores da Universidade Carnegie Mellon, na Pensilvânia, e a startup DeepMotion estão desenvolvendo. Utilizando a tecnologia de captura de movimento, eles criaram um algoritmo que mostra os movimentos que os humanos fazem quando driblam.

Através do processo de aprendizado de máquina, foi criado um avatar simulado que consegue manipular uma bola, seja parado ou em movimento, a partir da captura de imagens de jogadores em campo. Depois, os pesquisadores adicionaram as informações ao sistema para reforçar o movimento ao algoritmo.

A imagem permite que o personagem imite a ação do movimento corporal durante a jogada. O que os pesquisadores ainda não conseguiram fazer foi sincronizar o movimento do jogador com a bola, que se move mais rápido que o esperado. Eles tiveram que adicioná-la ao simulador manualmente.

Melhoras para jogos de video game

Mas para que se dar ao trabalho de realizar um projeto como esse? Segundo o que a cientista-chefe da DeepMotion, Libin Liu, contou ao Wired, o algoritmo poderá melhorar a jogabilidade de video games e simuladores de basquete. “A dificuldade dos video games em criar movimentos de basquete realístico é grande, já que não existem movimentos reais nas simulações”, explica ela, que ajudou a implementar o sistema.

“A técnica atual consiste em gravar muitos movimentos, depois pedir para que um animador conserte a trajetória da bola. Na sequência, o movimento e a bola podem se unir”. Entretanto, mesmo com a técnica ainda não perfeitamente instalada, Liu afirma que os avatares já atingem um grau de realidade maior comparado aos demais simuladores disponíveis no mercado. “Diferente de outros games, nosso personagem não fica com a bola grudada o tempo inteiro, já que não existe cola em suas mãos.”

Quem sabe, em um futuro próximo, a startup consiga também projetar os personagens caindo de cara no chão – alguém aí pensou nos tombos do Neymar no próximo FIFA?

Cupons de desconto TecMundo: