Quem é Cable, o grande “vilão” de “Deadpool 2”? E o que é a X-Force?

5 min de leitura
Imagem de: Quem é Cable, o grande “vilão” de “Deadpool 2”? E o que é a X-Force?
Imagem: The Mary Sue
Avatar do autor

Fãs da zueira e das piadinhas infames politicamente incorretas, regozijai-vos: o mais falastrão mercenário dos quadrinhos está de volta, em Deadpool 2 (leia aqui a nossa crítica), que estreia esta semana no circuito nacional. Como já deu para notar nas várias prévias, o grande antagonista da vez é o mutante Cable, um importante personagem da Marvel Comics que lidera a X-Force, também citada nos trailers. Mas quem é esse soldado e o que essa equipe tem a ver com os X-Men e com o resto do universo Marvel? Contamos logo abaixo.

Bem, antes de mais nada, é preciso destacar o contexto do que era o mercado de quadrinhos nos anos 90, uma década em que os filmes de seres com colantes coloridos não eram assim tão populares. Foi o período de decadência dos super-heróis, que já haviam passado por tempos mais sombrios nos anos 80 e pouco depois esgotaram suas fórmulas — vale lembrar que foi nessa época que o Batman teve a espinha quebrada, o Superman, o Lanterna Verde Hal Jordan e o Arqueiro Verde morreram; o Wolverine perdeu o adamantium (e o nariz…) e o Homem-Aranha ganhou dezenas de clones, entre outras bestialidades.

https://img1.ibxk.com.br/2018/05/15/cable-deadpool-15160242719250.jpg?w=700" alt="cable deadpool" style="height: auto; vertical-align: middle;

O cantinho dos X-Men era o único que ainda rendia alguma coisa. Catapultados pela série animada de sucesso e pela ótima fase da dupla Chris Claremont e Jim Lee, os pupilos de Charles Xavier mantiveram a Marvel Comics em pé. Por isso mesmo, a Casa das Ideias multiplicou os Filhos do Átomo em várias outras publicações. Em muitas delas, a proposta de trazer ação extrema e quase nada de roteiro funcionou. Nascia assim Cable, Deadpool e a X-Force.

Cable, o exterminador do futuro

Quando Cable nasceu, o título dos Novos Mutantes estava precisando de uma guinada e havia toda uma leva de personagens misteriosos surgindo das mentes de Jim Lee, Rob Liefield e Marc Silvestri — que posteriormente se juntaram a Whilce Portacio, Jim Valentino e Todd McFarlane para montar a Image Comics, editora de The Walking Dead.

Dois deles chamavam bastante a atenção, tanto pelos uniformes impraticáveis e cheios de cacarecos, quanto pelo passado nebuloso: o viajante do tempo Cable e seu rival Deadpool. Como o segundo já tem muito de sua história sendo contada por aí, vamos nos dedicar mais ao primeiro.

https://img2.ibxk.com.br/2018/05/15/cable-novos-mutantes-15160326658251.jpg?w=700" alt="cable novos mutantes" style="height: auto; vertical-align: middle;

Ele estreou em sua versão adulta para liderar os Novos Mutantes em uma equipe proativa, mais agressiva e no estilo “atire primeiro e pergunte depois” — algo diferente das linhas do Professor Xavier e do Magneto. A razão para isso seria evitar um futuro sombrio, de onde o próprio Cable tinha vindo. Algo bem estilo Sarah Connor versus Skynet mesmo. Mais tarde, os Novos Mutantes viriam a se tornar a primeira formação da X-Force.

Cable, o filho de Ciclope

Ainda que Rob Liefield fizesse sucesso com seus desenhos sem a mínima noção de anatomia, os plágios na criação dos personagens deixaram buracos que tiveram de ser preenchidos ao longo do tempo por outros criadores. E com o Cable foi a mesma coisa: ele apareceu no universo mutante SEM poderes mutantes.

Foi aí que o editor Bob Harras chamou outros autores e definiram que as habilidades telecinéticas de Cable e seu único olho eram heranças de seus pais e da perda da metade de seu corpo, que se tornou cibernético por conta de um vírus tecnorgânico. Dessa forma, Nathan Summers se tornou filho de Scott Summers, o Ciclope, com Madelyne Pryor, um clone de Jean Grey (eu disse que os anos 90 foram decadentes para os super-heróis...).

https://img3.ibxk.com.br/2018/05/15/cable-ciclope-15160356345252.jpg?w=700" alt="cable ciclope" style="height: auto; vertical-align: middle;

Para evitar que o bebê morresse no presente, Scott e Madelyne precisaram enviar Nathan para o futuro, onde ele poderia ser tratado e se tornar o importante líder de uma rebelião que salvaria a vida dos mutantes. Depois, disso, o personagem cresceu e passou a ter uma posição importante no cantinho dos X-Men, sempre com aparições significativas nas sagas anuais dos Filhos do Átomo.

Cable, o irmão de bastardos

Cable teve três irmãos que ficaram órfãos ou foram separados dos pais. O primeiro a ter sido revelado foi o vilão Conflyto, que nada mais era que um clone seu, mas melhorado — ao melhor estilo gêmeo malvado de novela mexicana (lembrem-se que nos anos 90 a questão genética estava em alta com a ovelha Dolly e a possibilidade de criar réplicas de seres vivos).

Ele tem também uma versão alternativa da saga A Era de Apocalipse. Nate Grey é bem mais poderoso que Nathan, por não ter que conter sua doença com a telecinese herdada da mãe. Conhecido como X-Man, ele costuma aparecer por aí de vez em quando.

https://img1.ibxk.com.br/2018/05/15/x-man-cable-deadpool-15160458362254.jpg?w=700" alt="x-man cable deadpool" style="height: auto; vertical-align: middle;

E não podemos nos esquecer de sua “meio-irmã” Rachel Summers (ou Rachel Grey), a Fênix de um futuro alternativo que é filha de Scott Summers com Jean Grey-Summers.

Cable, “o Capitão América dos X-Men”

Bem, terminado os anos 90, o reinado dos títulos “X” acabou e a Marvel Comics atingiu o fundo do poço, chegando a pedir concordata — e foi aí que a companhia vendeu os direitos de personagens em contratos absurdos para a Fox, a Universal e a Sony. Começava, então, a reconstrução dos Vingadores como franquia número um da editora e a integração com outras mídias.

Esse processo foi doloroso para a família X, que viu muitas de suas revistas serem canceladas e personagens de primeira linha, como Cable, tendo momentos muito irregulares. Sua própria publicação mensal foi suspensa várias vezes e somente nos últimos três anos é que ela vem tendo mais consistência, devido ao revival anos 90 que os Filhos do Átomo vêm passando na editora. Assim como o soldado mutante, a X-Force teve um histórico semelhante de altos e baixos.

https://img2.ibxk.com.br/2018/05/15/cable-deadpool-15160522815255.jpg?w=700" alt="cable deadpool" style="height: auto; vertical-align: middle;

Agora, com os Vingadores na linha de frente, Cable foi reposicionado na editora como “o Capitão América dos X-Men" ou algo assim, o que determina novamente sua liderança no cantinho X. Com o possível sucesso deDeadpool 2 e o desenvolvimento de uma adaptação da X-Force, pode ser que esses heróis, que tanto apanharam nas duas últimas décadas, voltem a figurar com mais relevância em todas as mídias.

Veja também: Deadpool 2: o que achamos da sequência com o mercenário tagarela (crítica)

Este texto foi escrito por Claudio Yuge via Tecmundo (um site da empresa NZN junto com o Minha Série).

O Minha Série está com uma novidade: a newsletter Intervalo! Semanalmente, a news entrega conteúdos exclusivos em um formato divertido e informal, que te deixará por dentro dos assuntos mais quentes do mundo do entretenimento. Assine aqui!

Quem é Cable, o grande “vilão” de “Deadpool 2”? E o que é a X-Force?