O duelo da Netflix com as premiações de cinema ganhou força nos últimos tempos. As produções feitas pelo serviço de streaming foram rejeitadas da mostra competitiva do Festival de Cannes, que exige que os filmes sejam lançados nos cinemas da França, e até o diretor Steven Spielberg falou sobre o caso, afirmando que os filmes da Netflix são feitos para a televisão e deveriam tentar concorrer ao Emmy e não ao Oscar.

Mas a empresa tentou preparar uma jogada inesperada para contornar essa situação: comprar uma rede de cinemas para exibir os próprios filmes. De acordo com duas fontes escutadas pelo jornal Los Angeles Times, a Netflix estudou a possibilidade de adquirir redes menores nas cidades de Los Angeles e Nova York. Ela teria se interessado pela Landmark Theatres, mas acabou rejeitando a compra por acreditar que o valor pedido era muito alto.

Dois policiais.Original da Netflix, Bright foi um fracasso de crítica, mas teve sequência confirmada.

Para o analista da indústria Eric Handler, a companhia pode estar buscando mais credibilidade nesse mercado, da mesma forma que ela conseguiu quando teve suas séries de sucesso indicadas ao Emmy, principal prêmio da televisão norte-americana. Foram os casos de produções originais como “House of Cards” e “Orange is the New Black”.

O rumor aponta para a Netflix tentando seguir em uma direção mais próxima do que é feito pela Amazon com seus filmes originais produzidos no Amazon Studios. Como são lançados no cinema antes de chegarem ao serviço de streaming Amazon Prime Video, eles podem concorrer ao Oscar. Foi o que aconteceu com “Doentes de Amor”, indicado a roteiro original na premiação deste ano.

Nenhuma das empresas quis se pronunciar sobre a reportagem. Uma fonte mais próxima da Netflix disse ainda que a empresa não tinha mais planos de comprar essa rede de cinema, mas não informou se a empresa ainda está em busca de outra possível aquisição.

Cupons de desconto TecMundo: