A perseguição incessante dos grandes estúdios de Hollywood contra conteúdo distribuído ilegalmente fez mais uma vítima. Eugen Archy, criador do site sueco Undertexter.se, foi considerado culpado pelo crime de violação de direitos autorais por compartilhar legendas. A página lançada por ele era o principal nome da Suécia quando se falava em compartilhamento de legendas feitas por fãs, mas foi removida do ar pela polícia após lobby dos grandes estúdios de cinema dos Estados Unidos.

Apesar de condenado, Archy não será preso: a sua condenação envolve o pagamento de uma multa equivalente a US$ 27 mil, cerca de R$ 84 mil. Para considerá-lo culpado, a Justiça da Suécia levou em conta a violação de direitos autorais de 74 filmes diferentes, apesar do Untertexter.se ter em seus servidores milhões de legendas distintas à época de sua derrubada.

A defesa de Archy argumentou durante a sua exposição que as legendas se tratavam de um extra dentro de um filme, que é composto de fato apenas por áudio e vídeo. Isso, porém, não foi o suficiente para convencer o juiz responsável pela sentença contra o homem que atualmente conta 32 anos de idade.

A medida imposta contra o criador do Undertexter.se não é a mais pesada possível, visto que ele correu o risco de ser sentenciado à prisão. Entretanto, ela passa uma mensagem clara sobre os novos métodos da Justiça a serviço de grandes estúdios de Hollywood.

Contraponto

Apesar de as legendas serem normalmente utilizadas junto de arquivos de vídeo piratas, Ernesto, editor do site TorrentFreak, lembra também de outros fins que esse tipo de arquivo pode ter. “Todos os dias, milhões de pessoas usufruem de legendas feitas por fãs. Elas ajudam estrangeiros a compreenderem entretenimento em inglês e oferecem aos surdos uma maneira de entender o áudio”, escreveu.

Cupons de desconto TecMundo: