É praticamente uma regra não escrita que os vivos devem fazer o que estiver ao seu alcance para cumprir os desejos póstumos daqueles que já se foram. Enquanto para alguns isso significa espalhar cinzas em alto-mar ou plantar uma árvore em um local específico, para outros a tarefa envolve simplesmente esmagar HDs com um rolo compressor.

Pelo menos, esse foi o pedido que os familiares de Terry Pratchett encontraram em seu testamento. Calma, não se trata de nenhuma bizarria ou maluquice do escritor britânico (ok, talvez um pouquinho), mas sim um plano bastante ousado para destruir todos os seus trabalhos não finalizados ou publicados.

Missão cumprida!

Diferentemente do que acontece até hoje com o espólio literário de J. R. R. Tolkien – que é constantemente reeditado, reescrito e republicado por seus descendentes –, o autor responsável pela criação do universo de fantasia cômica “Discworld” escolheu não passar seu legado adiante.

Apesar de Pratchett ter falecido no início de 2015, aos 66 anos, só agora sua família conseguiu realizar seu último desejo. O motivo da demora? Eles quiseram utilizar um rolo compressor oldschool – chamado Lord Jericho – para destruir o disco durante uma feira de época. O evento recebeu uma breve cobertura via Twitter – através da conta do escritor na plataforma – e pôs fim a qualquer chance de vermos uma continuação para seus inúmeros trabalhos.

Terry Pratchett

Embora a atitude combinasse 100% com o estilo despojado e bem-humorado do britânico, é de se esperar que o público não leve na boa um desejo similar vindo de George R. R. Martin antes que ele termine “As Crônicas de Gelo e Fogo” – série de livros que inspirou “Game of Thrones” –, não é?

Cupons de desconto TecMundo: