A Linden Lab anunciou hoje a liberação do beta público de Sansar, que pode ser considerado basicamente um Second Life ou até um Minecraft para realidade virtual. A diferença é que o game da Linden é muito mais avançado graficamente e tem um modelo de negócios bastante único para mercado atual.

Essencialmente, os jogadores podem entrar no game para “criar suas experiências”, o que significa basicamente construir coisas de uma forma que possam ser aproveitadas posteriormente. Dentro desse cenário, outros jogadores mais profissionais podem criar qualquer elemento gráfico tridimensional e colocar para vender em suas lojas pessoais dentro do Sansar. A ideia é que os usuários menos experientes usem esses elementos para acelerar a construção de suas próprias experiências e, com isso, gerem dinheiro dentro da plataforma.

Atualmente, entretanto, todos os usuários podem criar até três espaços para “experiências” gratuitamente no game, mas, caso você queira se tornar um criador, é preciso assinar um plano. As opções vão de US$ 9,99 até US$ 99,99.

Apesar de investir um bom valor de assinatura mensal, esses usuários poderão ganhar mais do que gastam dentro do jogo vendendo suas criações. A desenvolvedora, naturalmente, fica com uma parcela das transações.

Social

O game ainda permite que os jogadores criem avatares e conversem em tempo real com outras pessoas nesse mundo virtual. Há uma série de elementos sociais também para ajudar a distrair os jogadores na plataforma.

Por enquanto, Sansar está disponível para HTC Vive, Oculus Rift e também para PC, mesmo sem equipamento de realidade virtual. Quem quiser entrar no beta público do jogo precisa acessar este site.