Sabe quando você está louco de vontade de ver um filme novo e não consegue achar uma única sala 2D disponível? Pois isso pode começar a mudar em breve. Isso porque uma das maiores redes de cinemas do mundo acaba de afirmar que vai voltar a investir num formato mais clássico de filmes.

De acordo com o The Wrap, o CEO do IMAX revelou que vai apostar em filmes 2D para reverter os números abaixo do esperado obtidos durante o segundo trimestre de 2017. Greg Foster (o CEO em questão) disse isso em uma conferência de imprensa nos Estados Unidos, na qual revelou: "A demanda por filmes 2D está superando a de filmes 3D na América do Norte".

No mesmo evento, ele citou a ótima performance de Dunkirk (novo filme de Cristopher Nolan), que foi gravado e projetado apenas em sessões 2D — mostrando que até produtores e diretores também não confiam mais tanto assim no 3D. Outro filme que deve surgir no mercado apenas em 2D é Blade Runner 2049, que é esperado como um dos grandes blockbusters de 2017.

Mudança$

Mas o que estaria motivando as empresas a deixarem o 3D de lado? O dinheiro é claro! Além de ser mais caro produzir e projetar filmes em três dimensões, a audiência para estas obras caiu bastante no último ano.

De acordo com a Associação Americana de Cinema (MPAA, na sigla em inglês), apesar de haver 68 (ou 52, de acordo com o QZ) filmes lançados em 3D nos EUA em 2016, houve uma queda de cerca de 8% no público para esses lançamentos (a porcentagem é a mesma nas duas fontes).

Com isso, as bilheterias dos filmes 3D viram o pior resultado desde 2009 — ao mesmo tempo em que as bilheterias totais cresceram. Ou seja: as sessões tridimensionais estariam puxando os resultados financeiros para baixo.

Uma tendência mundial?

Apesar de apenas a Warner Bros e IMAX terem se manifestado até agora, há grandes chances de que esses sejam os primeiros passos de uma nova tendência. Vale lembrar que foi a própria rede IMAX que ajudou a disseminar a cultura 3D no mundo dos cinemas e essa mudança é um claro sinal de que o dinheiro está voltando para as salas 2D — e onde o dinheiro vai, o mercado vai atrás.

Ainda não se sabe se todas as sessões 3D serão eliminadas ou se elas vão ser apenas reduzidas no IMAX dos EUA, mas Foster deixou bem claro que o público está mostrando uma preferência. Se mais filmes começarem a acompanhar a tendência de Durkirk e Blade Runner 2049, não vai demorar para as obras "exclusivamente 2D" voltarem a ser a tendência.

E como você pode imaginar, assim que isso conquistar os Estados Unidos não vai demorar para que o mercado internacional seja afetado também — com exceção do mercado chinês, que parece não sofrer com as quedas de público em salas 3D. O site italiano BadTaste relembra algo importante: esse abandono acontece no mesmo ano em que as TVs 3D foram praticamente abandonadas pelas fabricantes. Será que o 3D está com os dias contados?

Você acha que o cinema 3D vai sumir aos poucos? E se isso acontecer, será que vai deixar saudades?

Cupons de desconto TecMundo: