Dá para fazer crowdfunding para sessões de cinema? Kinorama prova que sim

1 min de leitura
Imagem de: Dá para fazer crowdfunding para sessões de cinema? Kinorama prova que sim
Avatar do autor

Nos últimos tempos, o sistema de financiamento coletivo (ou crowdfunding, se assim preferir) tem se tornado algo fundamental para diversos projetos. Nesta lista, podemos incluir o Kinorama, uma plataforma online que vem com a proposta de oferecer ao público a decisão de definir aquilo que quer ver no cinema.

De acordo com as informações divulgadas, a ideia aqui é oferecer a possibilidade de sessões pré-agendadas e o uso do financiamento coletivo para viabilizar as exibições. Dessa forma, filmes independentes garantem mais chances de driblar os gargalos da distribuição e ganhar um espaço nas salas de cinema, além de dar ao espectador a chance de escolher o que vai ser exibido.

Os chamados para as primeiras sessões já foram feitos ou estão em andamento em São Paulo, Rio de Janeiro, Salvador e Curitiba, e o filme escolhido para a primeira sessão foi o documentário “Epidemia de Cores”. Vale mencionar, essas exibições vão acontecer com o apoio dos cinemas Itaú e apenas se pelo menos 60% dos ingressos forem vendidos.

Ideia pioneira?

Para aqueles que estão fazendo a pergunta acima, curiosamente já existem iniciativas como essa em alguns lugares do globo – casos do Gathr e o Tugg nos Estados Unidos, o Screenly e o Youfeelm na Espanha e o Movieday na Itália. Em inglês, ações como essas costumam recorrer ao termo crowdticketing, que pode ser traduzido como “financiamento coletivo de ingressos".

Categorias

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Dá para fazer crowdfunding para sessões de cinema? Kinorama prova que sim