Depois de obras grandiosas e audaciosas, como o populoso Capitão América: Guerra Civil e o microscópico Homem-Formiga, a Marvel Studios retorna ao básico com Doutor Estranho para introduzir um novo herói ao seu Universo sempre em expansão.

O filme segue a cartilha de uma história de origem, e não poderia mesmo ser muito diferente. O objetivo do longa é apresentar esse novo personagem ao grande público, o que faz muito bem.

A história conta como o renomado neurocirurgião Stephen Strange busca o ensinamento das artes místicas em Kamar-Taj, no Himalaia, depois de sofrer um grave acidente de carro que destruiu suas mãos e impediu que continuasse na prática médica.

Narrativa direta

A narrativa é bastante direta e sem rodeios, o que também tem seus méritos. Se por um lado não se arrisca muito em explorar temas paralelos (metafísicos ou existenciais, por exemplo), o filme também não tenta enganar o espectador querendo ser mais do que realmente é, nem perde tempo com coisas que não importam.

Ainda assim, o longa consegue tocar em assuntos interessantes, nos fazendo pensar sobre nossa própria finitude, sobre como ocupamos o tempo em nossas vidas e como podemos nos abrir a outros “níveis de percepção” (traduzidos na ficção pelas dimensões paralelas).

Mesmo com um roteiro simples e enxuto, o filme poderia se tornar apenas uma obra mediana, sem atingir outros níveis sensoriais, mas duas características elevam a qualidade do longa: o visual e o elenco.

Imagens estonteantes

A criação de cenas brincando com dimensões paralelas produz imagens estonteantes (quase literalmente) que devem fazer a cabeça dos espectadores. Mas a estética não seria nada sem o trabalho incrível do elenco, que dá profundidade e sensibilidade à trama.

Benedict Cumberbatch imprime com perfeição o arco dramático de seu personagem, deixando a arrogância e o niilismo de Stephen para se transformar no Mago Supremo – e faz isso equilibrando humor e muito carisma!

O elenco de apoio é também sensacional, com ótimas performances de Tilda Swinton, Chiwetel Ejiofor, Mads Mikkelsen e Rachel McAdams, todos muito bem aproveitados no filme e chamando atenção sempre que aparecem.

O resultado do filme estabelece um lugar próprio para o Doutor Estranho dentro do Universo Marvel, e podemos esperar vê-lo muito mais nas próximas aventuras do estúdio.

E você, já conferiu o filme nos cinemas? O que achou de Doutor Estranho? Comente abaixo.

Via Minha Série.

Cupons de desconto TecMundo: