No dia 7 de julho, um hacker descrito como um “criminoso depravado” foi condenado a passar 18 anos na cadeira após hackear e roubar o sinal Wi-Fi de seus vizinhos. Em 2009, Barry Ardolf, de 46 anos, usou repetidas vezes as conexões de outras pessoas como meio de acessar sites que distribuem conteúdos pedófilos e enviar emails ameaçadores a figuras públicas.

(Fonte da imagem: Flickr de cydog66)

Segundo o promotor Timothy Rank, a motivação do criminoso foi tentar se vingar de vizinhos que chamaram a polícia após ele ter beijado a boca de uma criança de 4 anos. Em nenhum momento Ardolf escondeu suas intenções, usando suas habilidades como hacker para sequestrar repetidas vezes as conexões Wi-Fi das proximidades.

Crime virtual

Em uma tentativa de destruir a reputação dos moradores da casa ao lado, Matt e Bethany Kostolnik, o criminoso criou um perfil falso no MySpace onde divulgava imagens que envolviam crianças em atividades sexuais. Na descrição da conta, Ardolf fazia pouco caso da lei, se identificando como um advogado competente capaz de se livrar de qualquer acusação.

Em seguida, as mesmas fotos foram enviadas a colegas de trabalho de Matt, que teve seu endereço de email raptado com o objetivo de enviar mensagens com insinuações sexuais para diversas mulheres. A descoberta de que Ardolf era o criminoso veio após o serviço secreto norte-americano rastrear a origem do endereço de IP usado para enviar mensagens ameaçadoras ao vice-presidente Joe Bidden.

Uma busca realizada pelo FBI encontrou na casa do hacker diversos manuais para invadir redes, além de evidências que provavam o roubo de diversas informações pessoais de moradores da vizinhança. Além disso, foram encontrados diversos discos rígidos com imagens de crianças realizando atos sexuais.

Barry Ardolf se assumiu como culpado de todas as acusações, e se recusou a dar qualquer explicação relacionada aos motivos que os levaram a cometer tais ações.

Cupons de desconto TecMundo: