É uma verdade que, de vez em quando, fica escancarada: as companhias ainda possuem equipes de segurança que caem em golpes rasos na internet. No caso, um cibercriminoso da Lituânia, um homem chamado Evaldas Rimasauskas, conseguiu roubar US$ 100 milhões (mais de R$ 300 milhões) de duas companhias de tecnologia norte-americanas, segundo o FBI.

Ambas as companhias não foram reveladas, embora o FBI tenha comentado que uma delas é uma "empresa multinacional de mídias sociais".

O cibercriminoso pode pegar até 20 anos de prisão

Para realizar o golpe, Rimasauskas vinha simulando desde 2013 que possuía uma fabricante asiática de hardware. Dessa maneira, ele usou o nome dessa empresa para enganar diversas vítimas enviando emails como phishing. Assim que caía dinheiro em sua conta, ele repassa as quantias para contas em outros locais, como Hong Kong, Hungria e Eslováquia.

Rimasauskas refinou tanto sua habilidade criminosa que ainda forjava documentos para provar que o dinheiro recebido era legítimo.

Com o esquema descoberto, o FBI comentou que Rimasauskas pode pegar um mínimo de 2 anos de prisão. Caso ele seja culpado por lavagem de dinheiro, fraude telefônica e roubo de identidade, essa conta pode subir para 20 anos atrás das grades.

Cupons de desconto TecMundo: