O formato de um gabinete é muito importante. É preciso acomodar os componentes dentro do case de uma maneira eficiente, que mantenha tudo refrigerado adequadamente.

Por outro lado, também é preciso pensar no espaço físico que ele ocupa e no design do modelo. Afinal de contas, o gabinete ficará exposto em algum lugar da sua casa.

E o que fazer quando se tem pouco espaço, mas é preciso um case grande e espaçoso? Gabinetes Full Tower são grandes demais para alguns lugares. É aí que entra o Carbide AIR 540, da Corsair, modelo com um desenho diferenciado do que estamos acostumados a ver. O objetivo é oferecer performance, desempenho e um ótimo design.

Especificações

Embalagem e conteúdo

O AIR 540 vem em uma caixa de papelão tradicional em que é possível ver as informações mais básicas e algumas imagens do produto. Por dentro, um luxo a mais: enquanto a maioria dos gabinetes chega envolto em um simples plástico, esse vem em uma embalagem protetora em tecido. Para completar, suportes de isopor mantêm a peça firme no lugar.

Junto com o gabinete, encontramos um manual de instruções relativamente detalhado. Nele, é possível encontrar informações de montagem e dos itens que acompanham o produto.

A caixa de acessórios fica acomodada em um dos slots para HD. Isso evita que os parafusos fiquem dançando dentro do case na hora do transporte. Dentro dela encontramos os seguintes itens:

  • 12 parafusos curtos para cooler;
  • 10 parafusos para HD/placa-mãe;
  • 8 parafusos para SSD/drive óptico;
  • 1 suporte para placa-mãe;
  • 6 braçadeiras de nylon na cor preta.

Parte externa

A primeira impressão que temos ao ver o Carbide AIR 540 é um pouco de estranheza, afinal de contas ele foge do formato tradicional ao qual estamos acostumados. O estilo retangular, esguio e alto da maioria dos gabientes foi substituído por um mais quadrado, lembrando muito uma caixa ou até mesmo um case de servidor.

Mas não se engane: a Corsair fez um excelente trabalho de design no AIR 540. O desenho dele mescla eficiência e bom gosto. Olhando de frente, vemos a imensa grade que cobre os dois coolers frontais. Ela começa na parte da frente, embaixo, e continua na parte de cima, até o final. Toda ela é coberta por hastes que ajudam a manter a firmeza do conjunto, ao mesmo tempo que dão um charme a mais.

Como esse modelo é bem mais largo que os gabinetes “tradicionais”, as duas baias de 5 ¼ não ficam na porção superior, mas sim na parte lateral, na vertical. Logo abaixo delas está o painel de controle do gabinete. Pela ordem, temos o botão reset, a luz de atividade dos HDs/SSDs, conectores de fone de ouvido/microfone e duas portas USB 3.0.

A parte de cima é bastante simples, trazendo apenas a grade de respiro já citada anteriormente. Essa peça é presa por dois parafusos e pode ser retirada para permitir a instalação de coolers na parte superior.

As laterais não trazem nada de especial, apenas uma janela de acrílico transparente que mostra quase todo o interior do gabinete. Já a parte inferior é vazada, mas não possui espaço para a instalação de coolers. A falta de filtro de poeira também pode facilitar a propagação de sujeira no interior do equipamento.

A face traseira é bastante tradicional: espaço para cooler de 120 ou 140 milímetros, oito slots de expansão e grelhas de respiro para a entrada/saída de ar. Como o formato deste case é diferenciado, a saída para o painel da placa-mãe é posicionado bem no meio, já o espaço para a fonte encontra-se na parte inferior esquerda do case.

Apesar de o esqueleto do gabinete ser construído em metal, o lado de fora é coberto por chapas plásticas em vez de metálicas. O resultado final é bonito, mas inferior ao que poderia ser com metal.

Parte interna

Como estamos tratando de um case de formato diferenciado, é preciso entender como o espaço interno é dividido nesse modelo. Nos gabinetes tradicionais temos a placa-mãe no centro, a fonte em cima ou embaixo e os drives, SSDs e afins posicionados na porção frontal.

O Carbide AIR 540 trabalha com um conceito diferenciado: a parte interna dele é dividida em duas, ou seja: tudo o que vale a pena mostrar fica de um lado, e o que pode ser escondido fica do outro. Mas o design não tem somente esse objetivo. O desenho também favorece muito o fluxo de ar.

Olhando para o gabinete de frente, ao lado esquerdo fica a placa-mãe. O espaço interno é grande e, deste modo, é possível conectar placas ATX sem problemas nesse case. O manuseio e a instalação de componentes são descomplicados graças ao espaço extra. Existem oito slots de expansão, ou seja, espaço mais do que suficiente para a conexão de placas de vídeo ou outras.

A parte de baixo traz duas gavetas para HD. É possível conectar tanto unidades SSD quanto discos rígidos comuns no local. As duas gavetas possuem conectores SATA embutidos, com os cabos saindo pela traseira do gabinete.

A segunda metade do produto — ou lateral direita, olhando ele de frente — apresenta uma estrutura interessante. A fonte de alimentação fica posicionada na parte de baixo, mas na vertical. Na tampa direita, bem ao lado da fonte, há alguns buracos que dão o respiro apropriado para a fonte.

Aqui entra um detalhe legal por parte da Corsair: para garantir que a fonte não fique “flutuando” e causando vibrações desnecessárias dentro do case, foram adicionados suportes que a mantêm firme no lugar. Esses suportes podem ser ajustados para se adequarem ao tamanho das fontes.

Logo acima, outro detalhe interessante: quatro suportes para unidades SSD. Essas peças são modulares, ou seja, encaixadas umas nas outras e presas — também por um encaixe plástico — no interior do gabinete. Apesar de serem de plástico, elas têm um design relativamente robusto e não apresentaram rachaduras ou falhas estruturais durante nossos testes.

O gabinete também possui duas baias 5 ¼ para a adaptação de unidades ópticas ou painéis de controle. Por estarem na posição vertical, alguns painéis que trazem telas LCD com informações sobre a máquina não devem ser compatíveis com o AIR 540. Deste modo, antes de montar a máquina é preciso considerar esses detalhes.

Entre as duas metades do gabinete existem os tradicionais espações vazados para que seja possível passar os cabos de um lado para outro. A maior parte desse gabinete possibilita a montagem das peças sem a necessidade de ferramentas especiais.

Conectores

Os cabos de conexão do painel frontal do gabinete são de boa qualidade. Aqui, há um detalhe que parece simples, mas é importante: o conector de áudio HD do painel frontal é uma peça só. Outros gabinetes trazem todos os fios separados, o que acaba sendo uma dor de cabeça na hora da montagem do PC.

Esse gabinete, assim como outros modelos mais novos, também não possui conectores USB 2.0 na parte frontal, sendo que estão disponíveis apenas duas portas USB 3.0. Se você estiver apenas substituindo o seu gabinete e tiver uma placa-mãe antiga, será necessário usar um adaptador para aproveitar as USB frontais.

Um dos destaques deste Corsair é o sistema de conectores SATA e de energia incluídos nas extremidades das duas gavetas para HD. Esse detalhe parece simples, mas faz toda a diferença na hora de compor o visual interno da máquina. Menos cabos significa mais organização.

Suporte para coolers, radiadores e filtros

O Carbide AIR 540 é um gabinete grande, até maior do que parece. Isso porque o modelo possui capacidade para receber um grande número de ventiladores em seu interior. Ele já vem de fábrica com três coolers de 140 milímetros cada, um na parte traseira e dois na frontal. Contudo, é possível alterar o layout e substituí-los, caso você deseje.

O desenho do case permite a adaptação de radiadores em seu interior: é possível adaptar um componente de 280 milímetros no topo e um de até 360 milímetros na frente. Isso faz desse gabinete um modelo ideal para a adaptação de water-coolers, sejam eles lacrados ou modelos personalizados.

A capacidade de refrigeração do AIR 540 é excepcional e deve ser levada em conta caso o seu objetivo seja um sistema com hardware de ponta que precise de um bom sistema de arrefecimento.

Vale a pena?

Se você está querendo montar um PC gamer, possivelmente vai precisar de um gabinete robusto. Entretanto, em alguns casos, as torres tradicionais talvez não sejam uma boa escolha devido ao tamanho avantajado, o que pode ser problemático principalmente para a instalação em locais apertados.

Para essas situações, o AIR 540 se apresenta como uma ótima alternativa: ele é mais largo que as torres, mas também é mais baixo. Isso faz com que ele seja mais compacto e possa ser encaixado em locais que não comportam gabinetes tão altos.

O tamanho compacto não influencia no tamanho interno, muito pelo contrário: esse case tem muito espaço em seu interior, o que certamente resulta em um gabinete com um ótimo sistema de refrigeração. Além disso, vale a menção para a questão da facilidade no manuseio dos componentes internos, bem como a janela de acrílico que dá visão ao hardware.

Os destaques ficam pelas gavetas para HD com conectores SATA e as baias exclusivas para SSDs. O acabamento também merece destaque: mesmo que ele seja recoberto por uma carcaça plástica, a construção do produto é quase impecável. Ficamos satisfeitos com as facilidades que a Corsair preparou, evitando que o usuário necessite de ferramentas especiais.

Esse modelo pode ser encontrado por US$ 140 nos Estados Unidos, o que, levando em conta as qualidades do dispositivo, é um preço bem camarada. No Brasil, o valor deste gabinete fica entre 700 e 800 reais, o que também não é nada absurdo, já que temos aqui um produto robusto e preparado para facilitar a vida dos gamers. Recomendamos este case da Corsair!

Cupons de desconto TecMundo: