Durante a Copa, a seleção da Alemanha contou com um 12º jogador: a tecnologia. Afinal, não são só de passes e jogadas bonitas que vive o futebol. A equipe liderada por Joachim Low abraçou o Match Insights, um software que consegue coletar números e estatísticas do jogo através de imagens e vídeos.

O Match Insights foi capaz de analisar o movimento dos jogadores alemães e, por conta disso, a equipe conseguiu acelerar o tempo de posse de bola de cada jogador. Segundo Nicolas Jungkind, presidente de patrocínios da SAP, o tempo médio de posse de bola passou de 3,4 segundos para cerca de 1,1 segundos, ou seja, a equipe alemã conseguiu rodar a bola com eficiência muito mais rápido do que antes.

Na vitória por 7x1 contra o Brasil, a velocidade dos passes da Alemanha fez a seleção canarinho abrir grandes buracos na defesa. Além do placar histórico e incomum, três dos gols aconteceram em um intervalo de 179 segundos – um momento de “apagão”, segundo o técnico brasileiro Luiz Felipe Scolari.

A ferramenta também permitiu ao técnico Joachim Low fazer análises individuais de seus jogadores. Se o treinador quisesse ajustar a velocidade, posição e tempo com a bola do craque Thomas Muller, por exemplo, ele poderia enviar as informações completas e um vídeo da partida em questão para o celular do próprio atleta. Dessa forma, o craque poderia analisar e ajustar algumas falhas que cometeu em campo no jogo anterior.

Como a Alemanha encontrou buracos nas defesas adversárias

O Match Insights conseguiu indicar buracos nas zagas adversárias, já que ele foi capaz de analisar quais áreas os zagueiros não conseguiam proteger com eficiência. Os pontos fracos das equipes eram indicados no software, para que os alemães conseguissem explorá-los nas partidas.

Para provar que a Alemanha foi superior ao Brasil também fora das quatro linhas, o elenco alemão trabalhou durante anos com estudantes de uma universidade em Colônia, para ambos analisarem a seleção anfitriã do torneio – o mais interessante foi saber que a análise aconteceu bem antes da definição do confronto.

A análise completa da seleção brasileira incluía estatísticas, como as possíveis reações do Brasil em situações de pressão, as rotas preferenciais dos jogadores etc. Não é à toa que uma das melhores zagas do mundo levou 7 gols em apenas uma partida.

Atualmente, a ferramenta da SAP está disponível apenas para o elenco alemão, mas a companhia também pretende vendê-la para outras equipes no futuro. A tecnologia serviu para mostrar que gritos fervorosos vindos das arquibancadas não são mais suficientes para fazer um time levantar o caneco. Será que a nossa seleção pretende usar o Match Insights para preparar melhor os seus jogadores para a Copa de 2018? Nós esperamos que sim. 

Cupons de desconto TecMundo: