Muitos jogadores adoram levar o desempenho do computador ao limite; vários recorrem até mesmo à prática do overclock para extrair todo o poder do processador.

Obviamente, para conseguir um pouco de performance adicional, o jogador acaba necessitando de um sistema de refrigeração mais robusto, que dê conta de extrair todo o calor da CPU e mantenha a máquina sempre pronta para as cargas de processamento.

Os sistemas comuns, do tipo air cooler, geralmente dão conta de alguma modificação nas frequências, mas não são os mais recomendados para quem pretende levar o computador ao extremo. Os watercoolers são opções cada vez mais interessantes pra quem vai usar a máquina para tais propósitos.

Acontece que a instalação pode não ser tão rápida ou descomplicada como alguns imaginam. Nós já mostramos aqui no TecMundo como você deve proceder para instalar modelos personalizados, que trazem todos os componentes (incluindo tubulações, bombas e outros elementos) separados.

Todavia, existem produtos mais simples para quem quer economizar tempo e aproveitar o sistema de refrigeração sem precisar de muito trabalho. Hoje, vamos mostrar como você deve proceder na hora de instalar um watercooler lacrado.

Vantagens e desvantagens do watercooler lacrado

Antes de darmos início ao procedimento, é bom esclarecer que esse tipo de componente atua de forma parecida com os modelos que usam peças personalizadas, afinal o funcionamento é basicamente o mesmo. O grande diferencial aqui fica por conta do visual mais simples e do líquido refrigerante que não precisa ser trocado.

A vantagem do water cooler lacrado é justamente a facilidade de uso no dia a dia, uma vez que não é necessário realizar manutenção. Além disso, ele pode ser mais interessante do ponto de vista de confiabilidade, já que é muito mais difícil que uma mangueira desse sistema arrebente e acabe prejudicando outros dispositivos do computador.

Apesar dessas vantagens, um sistema lacrado nem sempre vai apresentar desempenho mais robusto, já que o consumidor deve utilizar as peças determinadas pela fabricante, ou seja, não há opção para trocar os componentes. Vale notar ainda que a personalização é limitada, já que os modelos mais novos trazem apenas sistema RGB, não sendo possível criar uma combinação perfeita com o gabinete.

Passo a passo

Neste exemplo de instalação, nós vamos usar o watercooler Corsair H100i GTX. A maioria dos modelos de outras marcas é bem similar, então não deve ser coisa de outro mundo seguir as instruções, já que as poucas mudanças serão nos padrões de peças.

 Pois bem, ao retirar o produto da caixa, você vai encontrar o kit de suporte e de montagem, que inclui os parafusos e as peças para que você possa fixar as ventoinhas e o watercooler. Retire todos os itens e os coloque sobre a mesa para começar o processo.

Tudo começa com a montagem do backplate, que, como o próprio nome sugere, vai na parte de trás da placa-mãe. Esse componente serve para dar a sustentação para o item de arrefecimento que ficará sobre o processador.

Para instalar esta peça, é provável que você tenha de remover a placa-mãe do gabinete ou pelo menos a tampa traseira, já que é necessário parafusar o dispositivo na parte que fica inacessível pelo lado dos demais dispositivos.

Os parafusos do produto da Corsair são de padrão simples e devem ser instalados na parte da frente, encaixando nos buracos que ficam no backplate. Em geral, os watercoolers têm os suportes para chips Intel e AMD. Verifique antes de instalar qual é o mais adequado para seu computador.

Em seguida, é preciso instalar as ventoinhas no radiador. Elas vêm com algum indicativo para mostrar o fluxo de ar. É importante ficar ligado nessa característica, para que o ar seja removido do gabinete e favoreça o sistema de ventilação. Aqui, basta parafusar com firmeza para que as ventoinhas não caiam do radiador.

Depois, é só você parafusar o radiador no gabinete, que também vem com parafusos próprios para isso. Essa parte depende de cada gabinete: em alguns modelos, é possível instalar atrás, já outros vêm com espaço para encaixe na parte de cima. Verifique qual fica melhor no seu PC e procure instalar de forma que o radiador não prejudique o funcionamento de outras peças.

Agora, é hora de instalar o bloco de refrigeração na CPU. Ele já vem com pasta térmica, então é só remover o plástico que protege a pasta, alinhá-lo no suporte e depois parafusar. Caso o seu watercooler não venha com pasta, você só precisa aplicar o elemento na CPU ou mesmo no bloco e realizar a instalação.

Para finalizar, você só precisa conectar os cabos de energia na placa-mãe, que vão garantir que as ventoinhas entrem em funcionamento. Alguns modelos de watercooler trazem sistema de monitoramento com cabos especiais, então você deve averiguar no manual como realizar essa conexão.

Pronto! Seu computador está preparado para overclocking.

Cupons de desconto TecMundo: