Eletrônicos “usáveis”, como pulseiras, relógios e anéis high-tech, são uma aposta do mercado de tecnologia. Chamados de wearables, eles têm aparecido cada vez mais em feiras especializadas, mas encontram uma barreira no que diz respeito à conectividade.

O WiFi tradicional exige que cada dispositivo tenha um transmissor, item que consume muita energia. Em dispositivos muito pequenos e sem espaço para bateria, como os wearables, isso é um problema.

Pesquisadores da Universidade da Califórnia, nos Estados Unidos, acharam uma solução. Eles desenvolveram um refletor de WiFi que espelha sinais de conexão presentes no ambiente para se comunicar com um roteador ou com outra fonte de WiFi. Assim o dispositivo precisará somente refletir o sinal WiFi em vez de gerá-lo. A medida faz com que o gasto de energia seja apenas 0,01% do atual.

Velocidade de transmissão de dados é novo desafio

Por enquanto, a velocidade de transmissão de dados conquistada pelos cientistas foi de 3 Mb/s entre um dispositivo de testes e uma fonte localizada a cerca de 2,5 metros. Eles estão confiantes de que com alguns ajustes, eles melhorem o alcance da conexão. Agora só resta aplicar a nova tecnologia.

Cupons de desconto TecMundo: