Não é de hoje que as Lan Houses vêm deixando de estar relacionadas a casas de jogos. Há alguns anos atrás, frequentar uma Lan House era sinônimo de jogar computador. No entanto, atualmente é cada vez maior o número de pessoas que frequentam estes lugares para apenas usar a internet. Novas pessoas estão tendo acesso à internet, por meio das Lan Houses, mas como esta mudança vai afetar as casas de internet no futuro?

Como surgiu?

Durante o estouro das Lan Houses, tudo que um computador precisava, para rodar os principais games da época, era de uma configuração razoável e uma boa conexão. Como a banda larga doméstica ainda era um verdadeiro luxo, ligar vários computadores em rede era uma saída sustentável e com lucro garantido. Como poucos tinham a oportunidade de jogar em rede em sua própria casa e pouca manutenção era necessária para as Lan Houses, elas prosperaram com gamers em todo o Brasil.

Os anos passam e a realidade muda, tanto da banda larga brasileira, quanto aos requisitos necessários para rodar os games. A internet de alta velocidade está cada dia mais acessível, em contrapartida, os custos das placas de vídeo e a velocidade com que elas se atualizam estão cada vez maiores. Sustentar PCs poderosos para os games em grande escala está cada vez mais difícil, quem antes gastava suas economias, varando noites a jogar em uma Lan House, agora tem a oportunidade de jogar em sua própria casa.

Todo mundo ainda vai ter o seu!Com isso, o custo da hora nas Lan Houses diminui, saem os gamers e entra a inclusão digital com um novo público, na maioria, quem ainda não possui um computador com banda larga em casa. Ainda é grande o número de pessoas que frequentam as Lan Houses para jogar, mas quem adquire seu próprio computador para jogar já não precisa mais pagar a cada hora. Mas, o que o futuro reserva para estas casas?

O fim das Lan Houses

Algo parece estar errado, falar sobre a extinção das Lan Houses justamente quando elas estão no auge. Assim como ocorreu com as pessoas que frequentavam as casas para jogar, a tendência é que os usuários que atualmente frequentam as casas, também deixem de usá-las à medida que adquiram um computador com banda larga. Desta maneira, o serviço de internet por hora se tornará cada vez mais barato e menos procurado até que um dia eles deixem de existir, ao menos na proporção atual.

Estudos reconhecem que ainda existem grandes barreiras a serem superadas antes desta tendência se tornar uma realidade e são poucos que arriscam um palpite de quando isso acontecerá. Somente depois que as pessoas conhecerem o necessário sobre tecnologia e após os custos das peças e da banda se ajustarem à realidade brasileira é que o fim estará realmente próximo.

Até lá, o melhor a fazer é se manter conectado, ninguém precisa se afundar em dívidas para adquirir um bom PC para jogos ou mudar de trabalho só para pagar a mensalidade de uma banda larga. É pela própria rede que adquirimos mais conhecimento, necessário para montar e manter um computador que atenda às necessidades, tanto nos games, quanto ao simples acesso à internet.