Agora sim. O Nintendo DSi chegou às lojas e, com isso, o Baixaki Jogos teve a oportunidade de experimentar o novo console. Muito foi falado sobre a versão revigorada do Nintendo DS, principalmente sobre o surgimento de câmeras (sim, duas), suporte a cartões SD e desaparecimento do slot para jogos do Game Boy Advance.

Após um bom período de testes, percebi que vale a pena ter um DSi. Entretanto, se você já tem um DS, é difícil dizer se realmente vale a pena "mudar de ares" e adquirir um DSi. Ainda assim, apresentando funcionalidades semelhantes com as do Nintendo Wii (embora sem o mesmo poder de processamento, é claro), a plataforma recompensa todos aqueles que procuram um video game amigável e extremamente prático.

Clique e conheça meu perfil


Resolvi, portanto, analisar o DSi em uma série de quesitos. Aqui, você poderá conferir comparações interessantes com o Nintendo DS Lite, a última versão do DS. Aspectos físicos e virtuais do DSi, diferenças básicas entre as plataformas, testes com diversos jogos... Enfim, se você gosta de consoles portáteis, não deixe de conferir esta análise quente de mais um video game da "Big N".

Aparência

Bonito, simples e relativamente confortável. Tanto fisicamente quanto virtualmente. O DSi carrega todo o estilo característico da Nintendo através da nova aparência e das novas funcionalidades virtuais. É interessante perceber que a empresa de Shigeru Miyamoto investiu pesado na criação de um console balanceado, ideal para quem gosta da diversão típica da Nintendo.

Novo console, novas possibilidades

  • Características técnicas

Logo em um primeiro contato, a maior diferença física entre o DSi e o DS é o desaparecimento do slot dedicado a jogos compatíveis com o console Game Boy Advance. Utilizar acessórios que se encaixam no slot, como o conjunto de botões de Guitar Hero: On Tour? Negativo. Em contrapartida, surgem duas câmeras no DSi, uma na parte de trás do portátil e outra ao lado do microfone central assim que o usuário abre o console.


Abandonando o DS Lite por um momento...
Minha bancada de trabalho

O local da diversão
O centro de testes

Só falta o Zeebo
Aproximando o DSi

O escritório da NZN
Panorama geral do escritório — Foto retirada com a câmera interna do DSi

Além disso, o console conta com uma série de ferramentas para que os usuários manipulem as fotos de forma descontraída. Pode-se, por exemplo, distorcer uma imagem com um simples risco na tela inferior do console. O resultado é algo parecido com isto:

Que tal?

Mais Nintendo, impossível. Enfim, o DSi ainda conta com uma tela maior (3,25 polegadas contra 3 do DS Lite), mas exibe a mesma quantidade de cores: 260.000. Em comparação com o DS Lite, o novo console é cerca de 4 mm mais largo, 1 mm mais comprido e 2,6 mm mais fino. Quanto à stylus (a pequena caneta para toques na tela inferior), não há grandes diferenças: aproximadamente 92 m no DSi e cerca de 87,5 mm no DS Lite.

214 gramas no DSi, 218 no DS Lite. É bom saber que o console ainda é um portátil. Ao que tudo indica, a retirada do slot para games do GBA foi compensada pelas câmeras. É de fundamental importância ressaltar que o DSi conta com um slot para cartões de memória SD, o que não ocorre nos outros DS. Foi através do cartão SD que o Baixaki Jogos conseguiu transportar as imagens do portátil para o computador.

DSi preto X DS Lite branco

Outro fator importante é a incompatibilidade entre os carregadores de bateria dos dois consoles em questão. O adaptador AC para o DSi (4,6 V) infelizmente não pode ser utilizado para que as baterias de outros DS (DS Lite = 5,2 V) sejam carregadas.

Falando em bateria, demora cerca de 2 horas e 30 minutos para carregar a energia do DSi. No DS Lite, isso é feito em aproximadamente 3 horas. A seguir, acompanhe uma pequena tabela com os números de horas que indicam a duração da bateria dos portáteis de acordo com a intensidade do brilho aplicado nas telas:

Nível do brilho
DSi
 DS Lite
 Mínimo 9 a 4 horas15 a 19 horas
 Baixo 8 a 12 horas 10 a 15 horas
 Médio 6 a 9 horas —
 Alto 4 a 6 horas 7 a 11 horas
 Máximo 3 a 4 horas 5 a 8 horas

Bem, não é possível ganhar todas, não é mesmo? Felizmente, o DSi compensa esses pontos negativos — como duração da bateria e falta do slot para games do GBA — com uma aparência agradável, câmeras, funcionalidades extras e um ótimo desempenho.

  • Estética e conforto

Esteticamente, ponto para o DSi. Pequenas mudanças na aparência fazem com que o novo console da Nintendo seja ligeiramente melhor que os demais portáteis da empresa. Bom, pelo menos o que eu — Ricardo Fadel — achei após testar o DSi e compará-lo com o DS Lite durante horas e horas. Portanto, é claro que essa constatação é inteiramente pessoal.

Quando você segura um DSi e um DS Lite ao mesmo tempo, imediatamente percebe duas coisas: diferença na textura da superfície geral das plataformas e disposição modificada de certos componentes (como o botão Power). A textura externa do DSi é um pouco mais áspera e aderente, tornando o visual do console fosco em relação à aparência do DS Lite. No DS Lite, apenas a textura das superfícies internas é semelhante ao que ocorre em toda a "carcaça" do DSi.

Discreto e eficienteNo DSi, os botões laterais L e R não incorporam inteiramente o console, pois são ligeiramente salientes. Isso é até bom, pois torna mais fácil o ato de pressioná-los. A entrada para fones de ouvido permanece no mesmo lugar, mas o botão de volume está em outra seção da parte lateral do DSi e não conta com um controle deslizante.

O tão famoso botão de Power (para ligar e desligar o console) não está na lateral do DSi. Em seu lugar, há o slot para cartões SD. Também abolindo o controle deslizante nesse ponto, a Nintendo decidiu colocar o botão na parte interna do novo console, ao lado do canto inferior esquerdo da tela de baixo.

O botão ganhou, ainda, uma nova funcionalidade: retornar ao menu inicial do DSi. Isso é impossível no DS Lite, que obriga o jogador a salvar o progresso no jogo, desligar o console e ligá-lo novamente para ter acesso à tela inicial da interface virtual. No DSi, basta apertar o Power uma vez (sem segurar o botão, pois isso faz com que o video game seja desligado) para retornar ao menu amigável da plataforma.

  • Um mix de Wii com iPhone

    O estilo geral da nova interface visual lembra muito o menu de aplicações do iPhone (mais pela possibilidade de arrastar a tela e controlar os itens através da sensibilidade a toques do que por qualquer outro quesito). Além disso, a aparência do novo sistema também é bastante semelhante com o que é exibido no Nintendo Wii.

    Um mergulho no mundo virtual

    Opções de sistema, tela de inicialização de jogo, administração de fotos, Nintendo DSi Shop (acesso à DSiWare), PictoChat... E uma série de blocos vazios que simbolizam o número de extras que o jogador pode baixar da internet. É extremamente fácil lidar com a interface principal do DSi. Uma pena que o navegador web gratuito não é tão completo, senão até mesmo os games da seção Flash do Baixaki Jogos poderiam ser experimentado.
    Desempenho
    Baixaki Jogos Baixaki Jogos Baixaki Jogos Baixaki Jogos Baixaki Jogos Baixaki Jogos
    No geral, as diferenças entre o DSi e o DS Lite não são exageradas. É claro que, uma vez ou outra (principalmente em jogos que exigem o máximo do potencial dos consoles), o DSi esbanja em desempenho se comparado com o DS Lite. Ao que tudo indica, a CPU de 133 MHz de frequência, a memória RAM de 16 MB (quatro vezes maior que a memória do DS Lite), o chip gráfico e a rede sem fio (802.11b/g) dão conta do recado com folga.

    Eu tive a chance de experimentar uma série de jogos em ambas as plataformas e pude até mesmo realizar testes em rede com alguns companheiros de trabalho. New Super Mario Bros. é um dos games que rodaram perfeitamente bem através da conexão sem fio entre o DSi e o DS Lite. Diferenças brutais de desempenho? Na realidade, muito poucas.

    • Não tem um DS? Compre um DSi

    O hardware do DSi faz com que todos os games lançados até o momento (bem, quase todos) rodem com um pouco mais de desenvoltura e velocidade. Em comparação com o DS Lite, os tempos de "loading" (carregamento de dados dos games) são ligeiramente menores, embora isso aconteça visivelmente apenas em certos games.

    Mario? Que Mario? O som é mais intenso e conta com mais qualidade no DSi do que nas demais versões do DS. Os visuais são levemente mais vibrantes no novo console, embora não ocorram grandes diferenças gráficas. Se você prestou atenção no gráfico acima, percebeu que o DSi conta com cinco níveis de brilho diferentes ao invés de apenas quatro, como ocorre no DS Lite.

    Resumindo, eu acredito que todos aqueles que não possuem um Nintendo DS e gostaram da proposta central da plataforma devem adquirir diretamente um DSi. As vantagens são interessantes (e, principalmente, compensam as desvantagens) e a diferença de preço não é tão grande assim. Vale a pena pagar cerca de US$ 180 pelas melhorias.

    Há quem diga que o DSi seja apenas um "DS 2.5" e não realmente uma terceira versão do portátil. Para quem já conta com um DS no bolso, a decisão de adquirir um DSi depende exclusivamente das preferências do usuário. Jogos de GBA e compatibilidade total com todos os jogos lançados até o momento ou melhor desempenho, novas funcionalidades e maior interação com a web.

    Cupons de desconto TecMundo: