Um smartphone que ajuda deficientes visuais a encontrar seu caminho e também a interagir com o restante do mundo: este é o Blinput, um conceito desenvolvido por Erik Hals. O aparelho deve captar informações por meio da câmera e transformá-las em áudio, que é transmitido via fones de ouvido para o usuário.

O Blinput viria pendurado ao redor do pescoço do deficiente visual, com a câmera apontada para frente. A navegação seria feita por toques dos dedos, o que permitiria selecionar uma das várias opções do dispositivo. Estas funções permitiriam não apenas saber o que está a sua frente, mas também interagir com máquinas de vendas de bilhetes, por exemplo, via RFID ou Bluetooth.

O conceito do Blinput prevê ainda que lojas sejam equipadas com uma tecnologia que torne seus corredores e itens capazes de serem reconhecidos pelo aparelho, facilitando a vida de deficientes visuais na hora de encontrar algo que precise ser comprado, bem como a identificação do local onde se encontram os produtos.

Como os dados reconhecidos pelo aparelho estariam armazenados não no aparelho, mas em um servidor, seria possível que os usuários criassem suas próprias definições de coisas, facilitando o reconhecimento de itens e objetos cotidianos.

Mais uma vez um trabalho conceitual se mostra bastante interessante e inclusivo. Quem sabe um dia esta “fantasia” não se torna realidade e deficientes visuais contem com mais uma ferramenta de inclusão. Você encontra mais informações no site oficial.