(Fonte da imagem: Reprodução/BoingBoing)

Você gostaria de saber quantas horas, minutos e segundos exatos faltam para a sua morte? Essa era a proposta de uma patente apresentada em 1991 por David Kendrick. À época, ninguém deu muita bola para a ideia, mas agora, mais de 20 anos depois, ele parece disposto a colocar outra vez o seu projeto em prática.

O relógio de pulso levaria em consideração uma série de fatores para apresentar um cálculo aproximado da sua expectativa de vida: sua dieta, a quantidade de exercícios que você faz, o ambiente em que você vive e quanto os seus pais viveram. Somando tudo isso, o sistema faz um cálculo e retorna um valor aproximado, dizendo quando será a sua morte.

Ao menos por enquanto, o projeto é apenas um pedido de patente e não há previsão de quando ele vai se tornar realidade. Entretanto, a tecnologia necessária para produzi-lo hoje é muito mais acessível do que à época do registro da patente. Você gostaria de usar um relógio desses no seu pulso?

Fonte: BoingBoing