Neuron: um carro que transforma ondas cerebrais em pilotagem segura. (Fonte da imagem: Yanko Design)

Produto da mente de designer Ian Kettle, o Neuron é um carro baseado no conceito BMI (brain interface technology – tecnologia de interface cerebral, em tradução livre) e usa a máquina mais perfeita do universo para comandar o automóvel do futuro: nosso cérebro.

O Neuron parte do princípio de que não será necessário destreza manual para pilotar um carro. Você possui uma personalidade, e ela será transferida para o carro por meio de ondas cerebrais. O carro lê aonde você quer ir, o caminho que deseja tomar, a velocidade do trajeto e outros fatores, direto da sua mente.

E caso alguém atravesse na sua frente enquanto dirige, não se preocupe: na velocidade do pensamento, o Neuron freia e para. Não há tempo de resposta menor que uma onda cerebral para dar um comando em um carro.

Um núcleo inteligente poderia aprender as reações mais comuns de um motorista e aplicá-las antes mesmo que o usuário precisasse pensar em executá-las. O sistema de predição faria com que o carro se adaptasse ao piloto, tornando-se uma extensão de seu raciocínio, executando as tarefas antes mesmo que você pensasse nelas.

Alteração de paradigmas

Se você não precisa se mover para controlar seu carro, o que fazer com todo o espaço interno? É preciso estar sentado para dirigir? Essas perguntas são apenas o início de uma reestruturação, que chega até a lataria do veículo: por que fazê-la de metal? Uma pele emborrachada semitransparente seria muito mais apropriada para o meio ambiente, além de dar ao motorista uma visão mais ampla do caminho à sua volta.