Imagine como seria interessante colocar o seu almoço sobre uma plataforma e obter informações sobre a validade, modos de preparo e várias outros dados a respeito dos alimentos presentes no prato. Pois é isso que o conceito NutriSmart está propondo para os consumidores e investidores de todo o mundo.

Utilizando etiquetas RFID (Identificação por radiofrequência, em português), o NutriSmart recebe os dados fornecidos pelo alimento e os envia até o computador que estiver conectado à plataforma. Como pode ser visto no vídeo postado acima, as possibilidades são muitas. Seria possível até mesmo mostrar ao consumidor quando o produto foi preparado.

Outra situação seria a demonstração da parte do animal de onde foi tirada a carne. No vídeo, isso é representado pelo sushi e pelo corte da carne no peixe. Tudo isso seria fruto do emprego da tecnologia RFID, que cria etiquetas virtuais reconhecidas por leitores e sensores de radiofrequência.

O projeto é de Hannes Harms, um estudante da Universidade Real de Arte (Londres, Inglaterra). Por enquanto trata-se apenas de um conceito, por isso não será possível encontrar o NutriSmart em lojas, mas caso algum investidor se interesse pela ideia, a história pode mudar em breve.