Os smartphones top de linha subiram muito de preço nos últimos anos no mundo todo, sobretudo no Brasil. Aqui, a cada novo Galaxy S, o valor fica um pouquinho mais caro, e a gente já perdeu a conta de quanto custa o novo iPhone. Por isso, muita gente tem recorrido à importação de dispositivos chineses como uma alternativa bem acessível. Comprando um celular da Xiaomi ou da OnePlus, por exemplo, você recebe hardware mais poderoso do que o dos concorrentes vendidos no Brasil e ainda tem a possibilidade de economizar um bocado.

Por isso, se você é uma das pessoas que pensa dessa forma e está disposto a passar pelo processo de importação, fique de olho no nosso comparativo entre o OnePlus 3T e o Xiaomi Mi Note 2. Ambos são celulares de ótima qualidade e oferecem um desempenho exemplar para a categoria sem acabar com as suas finanças.

Melhor nos benchmarks

Na questão do desempenho, o OnePlus 3T sai na frente. O celular venceu seu concorrente em praticamente todos os testes de benchmarks que o TecMundo faz para analisar smartphones. A única exceção foi o HTML5 do Vellamo, no qual o Mi Note 2 conseguiu a dianteira. Isso quer dizer que o 3T é capaz de carregar jogos pesados mais rapidamente e também executar esses títulos com uma taxa de frames por segundo mais estável enquanto o dispositivo da Xiaomi se saiu melhor na navegação web.

Seja como for, a variação de pontuação entre eles não é tão expressiva a ponto de gerar alguma diferença notável no dia a dia e mesmo em tarefas mais exigentes. Só é possível perceber isso com os dois lado a lado. Para atividades mundanas, como lidar com WhatsApp, Facebook, Instagram e coisas do tipo, ambos são suficientes. Em suma, fazem tudo isso e muito mais com as duas mãos nas costas.

Isso se verifica porque o hardware de ambos é muito parecido. Os dois contam com 6 GB de RAM e o chip Snapdragon 821 da Qualcomm —se considerarmos apenas a versão global do Mi Note 2, que é aquela que você deve comprar, caso esteja convencido de que esse é o celular para o seu dia a dia.

Versão do Sistema OperacionalAndroid 6.0 Marshmallow atualizável para 7.1 NougatAndroid 6.0 Marshmallow
Tipo de TelaAMOLED com 16 milhões de coresAMOLED com 16 milhões de cores
Tamanho de Tela5.5 polegadas5.7 polegadas
Resolução de Tela1920 x 1080 pixels1920 x 1080 pixels
ChipsetQualcomm MSM8996 Snapdragon 821Qualcomm MSM8996 Snapdragon 821
Memória RAM6 GB de RAM4/6 GB de RAM
Armazenamento Interno64/128 GB64/128 GB de RAM
Cartão de MemóriaNãoNão
Câmera Traseira16 MP, abertura f/2.0, sensor de 1/2.8", pixels de 1.12 µm, com resolução máxima de 5312 x 2988 pixels22.5 MP, abertura f/2.0, pixels de 1 µm, com resolução máxima de 5488 x 4112 pixels
Capacidade de Bateria3400 mAh4070 mAh

Cópia ou original?

No que tange ao design, temos que dar pontos para o smartphone da Xiaomi por trazer uma aparência bastante inovadora e realmente mais elegante. Essas placas de vidro perfeitamente simétricas, atrás e na frente, se encontrando na moldura metálica realmente fazem você ficar babando, ainda mais considerando as bordas da tela curvadas que acompanham tudo isso.

Contudo, não podemos negar que o Mi Note 2 é uma cópia descarada do Galaxy Note 7 da Samsung. Basicamente, a única coisa que falta é a caneta stylus. Já o OnePlus 3T tem um design mais original, apesar de ser bem mais simplista e menos elegante. Por outro lado, ele é mais resistente que o Mi Note 2, com sua carcaça metálica que passa uma boa sensação de segurança nas mãos.

Nós não vamos jogar nenhum dos dois no chão para ver qual sobrevive melhor, mas saiba que o Mi Note 2, com apenas duas semanas de uso e protegido com uma capinha que veio junto na caixa, já conseguiu registrar um risco no vidro traseiro. Fora isso, a placa frontal é um pouco saltada da moldura metálica na parte de cima e também embaixo. É até meio afiado. Por isso, temos que dizer que o acabamento do 3T é relativamente superior.

E a tela?

Não há muito o que dizer neste tópico porque ambos os displays são de boa qualidade, mas também não são os melhores da categoria. A tela do 3T consegue ser mais brilhosa e representar as cores com mais fidelidade na comparação com o concorrente da Xiaomi. No entanto, o Mi Note 2 tem a vantagem de contar com um visor mais avantajado, sendo 0,2’’ maior. Seja como for, a resolução nos dois é a mesma, e ambos dispõem de variações da tecnologia AMOLED no padrão de construção.

Isso quer dizer que os dois conseguem um contraste excelente e uma saturação adequada para ver filmes, fotos ou mesmo usar o telefone para tarefas mais simples, como ler e mandar mensagens.

A maior diferença

Além das diferenças óbvias em design, o campo em que esses dois aparelhos mais se distanciam é o do software. A Xiaomi embarca a MIUI 8 sobre o Android Marshmallow do Mi Note 2, e a OnePlus entrega a Oxygen OS 4.0.3 sobre o Android Nougat. Apesar de, pelo nome, parecer que o 3T tem um sistema operacional completamente distinto do Android Puro na questão visual, esse não é o caso. A interface da empresa é muito similar ao que a Google entrega para as fabricantes por padrão, mas existem sim algumas boas diferenças.

Oxygen OS tem mais funcionalidades que o Android comum e também permite uma personalização mais profunda

Para começar, a Oxygen OS tem mais funcionalidades que o Android comum e também permite uma personalização mais profunda. De resto, a estrutura e a identidade visual é praticamente a mesma. Do outro lado da moeda, entretanto, temos a Xiaomi com um software pesadamente modificado.

Você mal consegue identificar o sistema operacional caso não dê uma vasculhada. Tudo é diferente, a começar pela área de notificações até a tela inicial. Mesmo assim, nós gostamos desse visual, que parece bem neutro e moderno. A usabilidade é, em grande parte boa, mas a da Oxygen OS do OnePlus 3T é consideravelmente melhor e mais familiar.

Fotos mais nítidas

O 3T parece ser a melhor escolha para quem está atrás de um celular que faz boas fotos. Ele tem um foco mais preciso e, por consequência, consegue registros mais nítidos e com mais detalhes. As capturas feitas com o Mi Note 2 não são tão boas, e, se você der zoom nas imagens já feitas, vai notar distorções esquisitas onde quer que haja uma linha reta.

Em questão de velocidade de captura, o 3T também fica na frente, mas o software da Xiaomi é claramente mais completo nesse aspecto. Contudo, o 3T grava vídeos com qualidade melhor. No que diz respeito a fotos noturnas, ambos mostram bastante granulação, mas as imagens do Mi Note 2 ficam mais naturais, porém mais escuras.

No campo das selfies, o 3T também é o vencedor, por conseguir uma boa quantidade de detalhes e representar o rosto das pessoas com mais naturalidade.

Fotos feitas com o OnePlus 3T

Fotos feitas com o Xiaomi Mi Note 2

Longe da tomada

Mas quem vence em autonomia de bateria é o celular da Xiaomi. Ele não apenas tem uma célula com mais capacidade como também aguenta mais tempo em uma carga só. No nosso teste de execução contínua de vídeo, o Mi Note 2 conseguiu durar pouco mais de 11 horas, enquanto o 3T ficou na marca das 8 horas e 20 minutos.

No dia a dia, a superioridade do dispositivo da Xiaomi continua. Em um fim de semana chuvoso e bem preguiçoso, foi possível ficar praticamente dois dias sem recarregar a bateria do celular. Mas isso foi em uma situação de uso levíssima, quase inexistente. Nas mesmas condições, o OnePlus 3T consegue durar um dia e meio. Note que ambos possuem ótimas autonomias de bateira para a categoria dos top de linha.

O que mais?

Os dois modelos em comparação contam com conexão USB-C e plugues de 3,5 mm. No entanto, nenhum vem com fones de ouvido na caixa, o que já é basicamente uma “tradição” na indústria chinesa e taiwanesa de celulares.

Ambos ainda são dual-SIM, mas nenhum tem espaço para micro SD

O destaque do Mi Note 2 nesses elementos extras é a presença de um emissor infravermelho para que você consiga controlar TVs, aparelhos de ar condicionado e tudo mais sem precisar ficar atrás de controles remotos.

Ambos ainda são dual-SIM, mas nenhum tem espaço para micro SD. Portanto, compre o modelo com a capacidade de memória interna que você acha que vai precisar e tente ficar satisfeito. O leitor de digitais nos dois celulares também é de excelente qualidade, funcionando com precisão e agilidade. A diferença é que o botão home frontal, que abriga o leitor biométrico nos dois casos, é tátil no Mi Note 2, mas não no 3T. Em contrapartida, o som que sai do alto-falante do celular da OnePlus é mais alto, mais nítido e mais difícil de abafar na comparação com o modelo da Xiaomi.

Quanto custa

Preço é uma questão complicada para esses dois dispositivos. Nenhum deles é vendido oficialmente no Brasil, o que deixa o consumidor com a opção de importar via GearBest ou outras lojas do tipo. Mas é bom prestar atenção nas versões do Mi Note 2. Nós recomendamos comprar a versão global, que é um pouco mais cara, mas oferece muito mais armazenamento, 50% a mais de RAM e uma infinidade de bandas 4G. Em contraponto, as versões locais do smartphone da Xiaomi podem não funcionar com o 4G brasileiro em todas as regiões nos próximos anos, já que as operadoras estão expandindo suas coberturas com novas frequências além da tradicional banda 7.

Considerando apenas a versão do Mi Note 2 que tem 6 GB de RAM, é mais justo fazer uma comparação com o 3T, que só vem com essa configuração, não importa a versão. Seja como for, ambos estão com preços em torno de US$ 500 e US$ 550 dólares. Na conversão direta, isso representa algo em torno de R$ 1,6 e R$ 1,7 mil. Pode parecer barato, e é mesmo, mas é importante levar em conta o imposto de importação que você vai pagar na entrada desses modelos no Brasil.

Se você escolher aquele frete mais rápido da GearBest, que vem pela DHL, é certo que você vai pagar a taxa cheia, ou seja, 60% do valor da nota fiscal, incluindo o custo do transporte. Com isso, o preço final sobe bastante, ficando entre R$ 2,6 mil e R$ 2,8 mil jogando alto.

Se optar pelo frete grátis, é possível que você pegue uma taxa bem menor

Mas, se você optar pelo frete grátis, que chega ao Brasil pelos Correios, é possível que você pegue uma taxa bem menor, mas não temos como garantir isso nem dizer quanto exatamente fica esse valor. Nós só sabemos que muitos consumidores acabam dando essa sorte. Seja como for, é bom se preparar para pagar a quantia total do imposto, mas torcer para não ter que despender tanto dinheiro.

No geral, a gente acredita que o OnePlus 3T é a melhor escolha para aquele pessoal que gosta do maior desempenho possível e quer ter sempre o Android mais atualizado. Já quem preza pelo design acima de tudo e quer ter uma interface mais diferenciada e cheia de novidades vai ficar mais interessado no Mi Note 2. Com tantas similaridades, a escolha aqui é de gosto mesmo.

***

Curtiu o nosso comparativo? Deixe sua opinião nos comentários e aproveite para conferir os links de compra abaixo, caso tenha se decidido entre um ou outro.

Cupons de desconto TecMundo: