A virtualização de sistemas operacionais tornou-se uma prática bem comum nos últimos anos. Com esse recurso, você pode rodar um SO completo dentro de outro, sem ter que mexer com partições de disco ou correr o risco de perder arquivos importantes durante o processo de instalação.

Um dos problemas enfrentados na hora de virtualizar um sistema é saber qual aplicativo utilizar para o processo. Existem diversas ferramentas para a realização dessa tarefa, mas como saber qual delas possui melhor desempenho para rodar um SO dentro de outro?

(Fonte da imagem: iStock)

Cinco leitores do Tecmundo abordaram o tema virtualização em um projeto de pesquisa. Estudantes de uma universidade de Minas Gerais, os integrantes do grupo realizaram um estudo de comparação entre as três principais aplicações de virtualização: VMWare, VirtualBox e Virtual PC.

O objetivo do trabalho era descobrir qual delas possui melhor desempenho na realização da tarefa para a qual foram criadas. Ficou curioso para saber qual dos três aplicativos se deu melhor? Então confira a seguir os resultados obtidos pelo quinteto ao longo da pesquisa.

Recursos utilizados

Para a realização dos testes, o grupo de pesquisas utilizou uma máquina com as seguintes configurações:

  • Intel Core i3 330M (3 MB Cache – 2.13 Ghz);
  • Motherboard: MSI-1454;
  • Sistema operacional: Windows 7 Ultimate x64 (Service Pack 1);
  • 8 GB Memória RAM DDR3;
  • HD 500 GB Western Digital (7200 rpm).

(Fonte da imagem: iStock)

Nos ambientes virtuais, as imagens de disco foram padronizadas com a configuração mostrada abaixo.

  • 1 Core por imagem virtual;
  • Windows 7 Professional ‘Trial’;
  • 1 GB Memória RAM;
  • HD 15GB.

Durante os testes, foram analisados três aspectos das máquinas virtuais: tempo de inicialização, desempenho durante a execução de algumas aplicações e velocidade de leitura/escrita dos discos virtuais criados. Para isso, foram utilizadas aplicações como BootRacer, Auslogics Benchtown e Disk Speed.

Todos os testes foram realizados em máquinas virtuais contendo aplicações como: Microsoft Office 2007, Microsoft Security Essentials, Adobe Reader, Windows Live Messenger e iTunes, além das ferramentas nativas do sistema operacional.

1º teste: tempo de inicialização

O primeiro recurso das VMs a ser colocado à prova foi o tempo de inicialização. Foram realizadas cinco medições de tempo para cada aplicativo, sendo que em nenhum momento entre a contagem de tempos o programa foi encerrado. No gráfico, é possível visualizar os resultados obtidos por cada ferramenta nas cinco inicializações.

(Fonte da imagem: PIP de Edgar Andrade, Emerson Sousa, Gustavo Bruno, Victor Hugo e William Gonçalves)

Nesse teste, quem levou a melhor foi o VirtualBox, que manteve a média de tempo mais baixa em relação aos demais programas. O Virtual PC,  por outro lado, apresentou resultados bem inferiores, levando quase o dobro de tempo para iniciar a máquina virtual.

2º teste: desempenho com aplicações

A próxima ferramenta de testes utilizada foi a Auslogics Benchtown, que possui uma escala com variação de 0 a 1000, na qual 0 é o pior desempenho possível da máquina e 1000, o melhor.

As medições foram realizadas em três etapas diferentes. Primeiro, os dados foram coletados sem ter nenhuma aplicação em execução. A segunda medição foi feita com poucas ferramentas sendo executadas. Já a terceira coleta de informações foi realizada com muitas aplicações abertas nas máquinas virtuais. Os resultados de todas as avaliações podem ser conferidos no gráfico a seguir.

(Fonte da imagem: PIP de Edgar Andrade, Emerson Sousa, Gustavo Bruno, Victor Hugo e William Gonçalves)

Como é possível perceber, o Virtual PC mais uma vez levou a pior, apresentando o pior desempenho entre as três ferramentas testadas. O campeão dessa rodada foi o Virtual Box, que apresentou uma média parecida à do VMWare com poucas ou nenhuma aplicação e exibiu um ótimo desempenho com vários aplicativos sendo executados.

3º teste: teste nos discos

O terceiro aplicativo utilizado na análise do grupo de pesquisas foi o Disk Speed, que coleta informações como velocidade de leitura e escrita em um disco rígido. Os resultados obtidos ao realizar os testes nos HDs emulados pelas plataformas podem ser conferidos nas tabelas abaixo.

(Fonte da imagem: PIP de Edgar Andrade, Emerson Sousa, Gustavo Bruno, Victor Hugo e William Gonçalves)

Assim como no teste anterior, o VMWare mostrou ser mais veloz do que seus concorrentes, tendo uma velocidade de leitura e escrita no disco rígido bem maior se comparado com as demais aplicações. O Virtual PC, por sua vez, apresentou uma velocidade mediana, ficando com o segundo lugar nessa análise.

Resultado final

Depois de realizar os testes descritos acima e analisar os dados coletados, o grupo de pesquisa constatou que o Virtual PC, a aplicação mais antiga da lista, ficou com a última colocação, deixando a desejar em todas as métricas.

Apesar de não aparecer em destaque, o VirtualBox mostrou estar preparado para receber aplicações pesadas, respondendo de forma satisfatória às solicitações feitas. Vale lembrar que essa plataforma é gratuita e recebe atualizações regulares.

Por fim, o VMWare foi o que apresentou melhor desempenho nos testes, realizando com facilidade e eficiência as tarefas propostas. Embora não tenha sido o mais rápido em todos os exames, no geral foi o que obteve as melhores metas. Apesar disso, é a única das três plataformas utilizadas que requer licenciamento.

Cupons de desconto TecMundo: