(Fonte da imagem: Divulgação/Panasonic)

A situação não está nada boa na Panasonic. A companhia japonesa já dava pistas de que estava com problemas no mês passado, quando anunciou o fim de fábricas e investimentos. Agora, foi confirmado que mais 10 mil trabalhadores devem se despedir da empresa, tudo para tentar terminar o ano da forma menos negativa possível.

No último ano fiscal (que acaba sempre em março do ano seguinte), a Panasonic já havia mandado 36 mil trabalhadores para casa. Segundo a Reuters, o caso é preocupante: um quinto das 88 unidades estariam perdendo dinheiro, enquanto apenas 5% operam dentro ou acima da margem de lucro esperada.

Chefe-financeiro da empresa, Hideaki Kawai explicou que, mesmo com os cortes, a expectativa é que US$ 10 bilhões sejam perdidos pela Panasonic neste ano, especialmente em áreas como baterias de lítio, celulares e painéis solares.

A ideia era crescer financeiramente 5% por ano até 2014, mas Kawai já se conformou que, enquanto a situação não for resolvida, esses números são impossíveis de serem atingidos. A Panasonic já recebeu um empréstimo de US$ 7,6 bilhões de bancos japoneses e espera fechar março de 2014 com lucros de até US$ 2,5 bilhões – isso se conseguir sobreviver até lá.

Cupons de desconto TecMundo: