Um dos grandes destaques da Comic Con Experience 2016 foi a vinda de Tsutomo Nihei ao Brasil, o mangaká responsável por algumas obras bem avaliadas e queridas por fãs, como Knights of Sidonia e, agora, Blame!, que foi lançado durante o evento. Durante um dos painéis do dia 3, o criador bateu um papo com os fãs sobre a sua carreira e projetos.

Nihei chegou com muito bom humor e cheio de piadas ao Brasil (aparentemente, o japonês gostou do nosso país) e comentou bastante coisa sobre o desenvolvimento dos seus projetos passados, sobre as adaptações do Netflix e alguns aspectos da indústria de mangás japonesa. Confira o que o autor teve para falar.

Adaptações para a Netflix de qualidade

Knights of Sidonia, a obra mais popular de Tsutomo Nihei, foi um dos primeiros animes produzidos pela Netflix, lá em 2014. O sucesso gerou uma nova empreitada à empresa, que hoje já conta com outras obras licenciadas no catálogo, como Ajin e 7 Deadly Sins, e planeja criar a sua primeira produção original, Perfect Bones.

A produtora resolveu abordar a adaptação de Knights of Sidonia com um 3D muito bem-feito e diferente do uso habitual da tecnologia, como aconteceu em Berserk e outras obras que não souberam aproveitar bem o recurso tridimensional. Assim como KoS, Blame!, que é o primeiro mangá de Tsutomo Nihei, deve seguir a mesma linha.

Contudo, há duas grandes diferenças: em vez de uma série, Blame! será um filme e a liberdade criativa para adaptar a obra será bem maior. Em outras palavras, teremos um longa-metragem em 3D (da mesma qualidade ou até melhor que Knights of Sidonia) com a trama adaptada para caber no formato.

Opiniões sobre a indústria e projetos futuros

Tsutomo Nihei tem algumas características que o destacam na indústria de mangás: as suas obras são diferentes do padrão oriental e, na maioria das vezes, são mais curtas que o habitual. Se pararmos para analisar, o gênero shonen (voltado para adolescentes e crianças) conta com sagas bem maiores, como Naruto, Dragon Ball, Fairy Tail e muitos outros.

O autor contou um pouco sobre o quanto isso pode impactar no rumo de uma narrativa, pois as revistas que publicam os mangás acabam prolongando o roteiro muito mais do que deveria, criando histórias diluídas e que se perdem do propósito original, tudo para não encerrar um produto rentável de sucesso. Nesses casos, ter um bom editor que saiba como contribuir com o rumo da narrativa é essencial.

Nihei gosta de explorar novas ideias em vez de prolongar o material que já tem, um dos motivos pelo qual suas obras têm bastante qualidade. E por falar em novidades, o projeto atual do mangaká é Aposimz, uma história com ainda mais ficção científica. Se as vendas de Knights of Sidonia e Blame! forem boas no Brasil, Aposimz com certeza dará as caras por aqui. Já leu algumas das obras de Nihei.

Cupons de desconto TecMundo: