Inspirada na tradicional promoção dos Estados Unidos, a Black Friday brasileira é realizada anualmente com o intuito de oferecer aos consumidores locais produtos com desconto. Porém, nem sempre o preço praticado é realmente uma oferta, e para auxiliar nesse sentido os usuários vão contar com alguns aliados. 

Um deles é o Baixou. Pensando na segurança dos consumidores, o Baixou recomenda que, além de utilizarem o Baixou Agora para acompanhar as variações de preço, os usuários também optem por comprar em lojas renomadas e conferir algumas informações básicas, como checar se o estabelecimento realmente existe e observar a avaliação de usuários anteriores. 

“A Black Friday é uma das datas com maior movimentação no e-commerce nacional e, nos últimos anos, apresentou um alto índice de preços inflacionados. Com a ajuda do plugin Baixou Agora, os consumidores conseguirão economizar, não ter problemas depois de realizar a compra e ter a facilidade e a praticidade de não precisar sair da loja para encontrar os melhores preços”, explicou Patrick Nogueira, diretor-executivo da Baixou. 

Outro apoio que os usuários terão é o Zoom, que informará as promoções reais por meio do selo Black Friday. As ofertas serão monitoradas em tempo real e comparadas com os preços praticados anteriormente. Especialistas do site também estarão à disposição no Facebook, Twitter e por email para sanar dúvidas dos consumidores. 

“Nossa proposta é oferecer todo o apoio ao cliente para que ele realmente compre produtos que atendam às suas necessidades na Black Friday, aproveitando as melhores ofertas em lojas confiáveis. Contamos com mais de 300 parceiros, que representam praticamente 90% do varejo online. Dessa forma, assumimos o compromisso de proteger e aconselhar os consumidores para que eles façam boas compras”, comentou Thiago Flores, diretor-executivo do Zoom. 

Selo de aprovação 

Além dos aplicativos, outro recurso que os consumidores terão para ter a certeza de que estão comprando em uma loja que realmente está oferecendo uma promoção é o selo Black Friday Legal. Lançado em 2013, ele busca mostrar que a loja realmente realizou um abatimento especial no valor do produto oferecido. 

Os lojistas que quiserem usar o selo devem passar por inspeção da Câmara Brasileira de Comércio Eletrônico, que verifica possíveis irregularidades na empresa. Outro detalhe é que, caso ela receba o selo e acabe “fraudando” o valor, pode ser expulsa da rede que organiza as ofertas no ano seguinte.

Cupons de desconto TecMundo: