(Fonte da imagem: Reprodução/UltimaNoticia)

Atualmente, a compra em lojas virtuais estrangeiras por parte de brasileiros está em alta — de maneira que o número de transações deste gênero tem crescido cada vez mais. Por conta disso, a quantidade de reclamações sobre atrasos na entrega de produtos que circulam pela internet também está aumentando.

Contudo, apenas postar no Facebook ou em qualquer outra rede social o tamanho da sua insatisfação normalmente não resolve os seus problemas, não é? Por conta disso, um leitor do site BJC que trabalha na Receita Federal resolveu explicar os defeitos do órgão em que trabalha e mostrar uma maneira eficiente de reclamação.

Em primeiro lugar, é necessário dizer que o leitor não quis se identificar e esclareceu apenas que coordena uma divisão da Receita Federal do Brasil (ou RCB, se você preferir). Em seguida também foi explicado que o problema está na estrutura aduaneira brasileira — e não com os profissionais que trabalham nesta área, que são servidores bem instruídos, de acordo com a fonte.

Muito trabalho e pouco servidor

A questão é o simples fato de que este órgão é um dos poucos do governo brasileiro que não conta com um número suficiente de trabalhadores. Como exemplo, o leitor utiliza a divisão chefiada por ele, em que três pessoas são responsáveis por atender cerca de 300 mil pessoas físicas e mais as jurídicas, resultando em um acumulo de trabalho para estes servidores.

Por conta disso, é como se fosse criado um “funil”, levando a inúmeros atrasos no despacho de encomendas internacionais. A solução seria criar mais cargos para que mais servidores atendam às pessoas. Contudo, isso não pode partir dos próprios trabalhadores, já que não são eles quem abrem vagas para concurso.

Sendo assim, o leitor não identificado aconselha que sejam feitas reclamações formais no site da Ouvidoria da Receita Federal — clique aqui para acessar a página correta. Se cada pessoa que tiver problemas com atrasos fizer um registro, o problema de falta de funcionários vai ser comprovado e talvez seja solucionado.

Reclamações que funcionam...

O que a fonte afirma é que quase não há marcações oficiais de problemas com pessoas físicas, fazendo com que mudanças sejam mais difíceis de acontecer. Outro conselho dado é o de conferir o prazo para o desembaraço de serviços prestados pela Receita — a parte ruim é que compras pela internet não têm um tempo máximo de entrega.

Nós do Tecmundo achamos importante salientar que esses conselhos e impressões são baseados na experiência do leitor do site BJC. No entanto, mesmo que você não concorde com o cenário descrito por ele, ao reclamar para as autoridades corretas, você pode fazer a sua parte para melhorar todo o sistema de entrega de compras internacionais.

Ok, mas é como eu faço isso?

Registrar a sua reclamação na Ouvidoria da RFB é bem mais simples do que pode parecer em um primeiro momento. Para começar, tudo o que você precisa fazer é clicar aqui e acessar a página correta.

(Fonte da imagem: Reprodução/MinistériodaFazenda)

Em seguida, no canto inferior esquerdo, abaixo do menu com as divisões do site, há um botão com o escrito “Registre aqui a sua Mensagem”. É por ele que você estava procurando, portanto clique nele.

Depois disso, tudo o que você precisa fazer é escrever a sua reclamação, definir se você fala como uma pessoa física ou jurídica e escolher a sua forma de resposta. Ao enviar a sua mensagem, o registro vai ser feito.

Na página principal do site, clicando em “Consulte a sua Mensagem”, é possível conferir o status da sua conversa com a Ouvidoria. As respostas não costumam demorar, sendo que um dos integrantes da redação do Tecmundo conseguiu um pronunciamento por parte do órgão em menos de 24 horas.

Cupons de desconto TecMundo: