Ilustração BitCoins (Fonte da imagem: Reprodução/CBT Nuggets)

O gigante do comércio digital, PayPal, está estudando formas de incorporar as Bitcoins à sua rede de pagamento, disse John Donahoe, CEO da empresa, em entrevista ao Wall Street Journal. A integração daria considerável legitimidade à moeda virtual, aumentando as possibilidades de sua aceitação (e do PayPal como um todo) em lojas de varejo.

Embora nenhum compromisso tenha sido firmado, o chefe-executivo afirma estar observando a moeda de perto. Segundo ele, as Bitcoins trazem à memória sites de compartilhamento de músicas como Kazaa e Napster, que, embora tenham violado direitos autorais, ajudaram a dar origem a páginas legítimas, como Pandora e Spotify.

Aceita por poucos varejistas, a moeda é utilizada principalmente por especuladores, que buscam obter lucros a partir de flutuações nos preços. Apenas no mês de abril, as Bitcoins variaram entre US$ 50,01 e US$ 266 (aproximadamente entre R$ 100,63 e R$ 533,33).

Regulação e estudos

O Departamento de Tesouro dos Estados Unidos pretende aplicar regras de lavagem de dinheiro às moedas virtuais, o que significaria que os responsáveis por cada uma delas passariam a ter que lidar com regulamentos similares aos fornecedores de dinheiro tradicionais.

Além do PayPal, outras empresas vêm estudando a utilização das Bitcoins em seus pagamentos. A Coinsetter deve permitir nas próximas semanas que seus participantes negociem a moeda usando dinheiro emprestado. Enquanto isso, companhias como Western Union e MoneyGram International analisam formas de possibilitar que seus clientes transfiram dinheiro pelo mundo todo usando os valores virtuais. 

Cupons de desconto TecMundo: