Quando você está gravando algum filme feito em casa você deve saber que a sua câmera e todos os recursos que você tem disponíveis para a produção e a pós-produção (edição) não são nada se você não souber utilizá-los.

E, nem sempre sabemos utilizá-los de forma adequada, tendo resultados que denunciam a falta de profissionalismo.

Mas, isso tudo pode ser evitado. E aí vão algumas dicas para que você deixe o seu filme o menos “caseiro” possível.

 


A primeira coisa que você deve fazer é se familiarizar com o que vai utilizar ao gravar. Conhecer quais os recursos disponíveis na câmera por exemplo. Grave bobagens, brinque com o foco e com os movimentos, para que você fique “treinado” para a gravação real. Além disso, é importante ensaiar como será feita a gravação das cenas, com os movimentos de câmera etc.

Depois, é necessário regular a sua câmera para que você não tenha problemas com o foco e com o equilíbrio das cores. Procure por uma função na câmera chamada “White Balance” (balanceamento do branco). Coloque uma folha ou um objeto branco que preencha toda a captação da câmera e pressione o botão do White Balance. Faça isso cada vez que mudar de ambiente.

O foco deve ser regulado caso você utilize o zoom na câmera. Procure evitar sempre que puder a utilização do foco automático, pois ele não funciona direito. Utilize o foco infinito: aproxime o zoom ao máximo onde você pretende focar, regule o foco manualmente e afaste. Quando você utilizar o zoom na pessoa ou objeto, a câmera não irá desfocar.

Se você já treinou e ensaiou com a sua câmera os movimentos que vai fazer, deve ter noção de que não deve tremer. Caso contrário, vai ficar muito desagradável para quem for assistir. Para isso, você pode utilizar um tripé ou colocar a câmera no ombro.

Evite gravar somente um plano durante todo o filme. Ou seja, não deixe a câmera exatamente do mesmo jeito capturando a cena. Procure movimentar a câmera para acompanhar a movimentação das personagens, por exemplo. Quando tiver um diálogo entre duas personagens, faça com que a câmera capture somente elas, ao invés de todo o cenário. Capture também planos externos, para mostrar em que lugar se passa a sua “história”.

Tente não utilizar muito o zoom da câmera, pois ele é difícil de ser controlado de maneira que fique sutil. Procure utilizar a movimentação da câmera até o local. Caso queira utilizar zoom pois não há opção, crie uma movimentação com a câmera enquanto o zoom acontece lentamente.

Se a câmera apresenta efeitos prontos e regulagens automáticas, não os utilize. Anote tudo e depois realize durante a edição do vídeo. Caso tenha entrada para microfones externos na câmera (o chamado boom), pode ser uma boa opção para a captação do som. Lembre-se de que pode ser necessário dublar e adicionar efeitos sonoros na edição, caso a captação seja ruim.

 

Agora que você já tem todas as cenas gravadas, você precisará enviar tudo para o seu PC e editar para que seja colocado em seqüência. Confira alguns artigos abaixo que podem ajudá-lo nessa tarefa:

 


Agora é só mandar ver, diretor. Até a próxima.

Cupons de desconto TecMundo: