O Procon do Paraná multou a operadora Claro em R$ 2,3 milhões por conta do descumprimento de uma série de normas do Código de Defesa do Consumidor, entre elas a cobrança indevida por serviços não solicitados.

Além disso, segundo a Coordenadoria Estadual de Proteção e Defesa do Consumidor do Paraná, a empresa não cumpriu ofertas anunciadas e incluir de forma indevida alguns consumidores no cadastro de inadimplentes. Quedas frequentes das ligações também estavam entre as reclamações recebidas.

Desde janeiro até agora, o Procon-PR recebeu 790 reclamações contra a Claro. Uma multa similar foi aplicada também à TIM, no mês de maio, mas a empresa recorreu e o pagamento está condicionado a uma decisão da Secretaria da Justiça do Paraná.

Mais operadoras podem ser multadas

“A diferença no caso da Claro é que as reclamações são mais variadas e não dizem respeito a um único tipo de problema, como era no caso da TIM”, explica Cila de Fátima Mendes, chefe da divisão jurídica do Procon. “Ainda estamos analisando casos de outras operadoras e, se for necessário, haverá novas multas”, completa.

A Claro não se manifestou sobre o assunto por alegar não ter sido notificada oficialmente do conteúdo do processo administrativo. A empresa também está sendo investigada pelo Ministério Público do Paraná, juntamente com a Oi, a Vivo e TIM por conta da baixa qualidade dos serviços prestados.

Fonte: Agência Brasil

Cupons de desconto TecMundo: