Fonte: The DIEM Project

Para quem nunca ouviu falar, o DIEM Project significa Dynamic Images and Eye Movements (Imagens Dinâmicas e Movimentos do Olho) e se propõe a mapear como o nosso olhar se comporta enquanto assistimos a uma série de imagens, como filmes. Este projeto depende diretamente de outra sigla: CARPE.

O CARPE (Computational and Algorithmic Representation and Processing of Eye-movements) permite quantificar os movimentos oculares de diversas formas. Este tipo de estudo representa um grande avanço para duas áreas que se descobriram incrivelmente conectadas. O cinema ganha novas perspectivas com este tipo de estudo.

Ao mapear o olhar do espectador, é possível trabalhar melhor as cenas em toda a sua complexidade, incluindo os cenários, figurinos, maquiagens, ângulos de câmera e assim por diante. Com a referência de qual elemento chama mais a atenção do espectador, é possível trabalhar melhor cada um deles.     

Outro uso interessante desta tecnologia é a possibilidade de prever erros de continuidade e medir a frequência com que eles foram encontrados nos filmes. Assim, é possível fazer com que o trabalho do continuísta seja cada vez mais minucioso.

No primeiro vídeo, você acompanha um trecho do teste com o filme "There Will Be Blood" sendo assistido por 11 pessoas. Cada uma delas é representada por um tamanho diferente de círculo na imagem. No caso deste experimento, foi usado um Eyelink 1000 (SR Research) para mapear o olhar dos espectadores.