Harry Potter é um dos maiores sucessos da história do entretenimento. Desde o lançamento do primeiro livro, “Harry Potter e A Pedra Filosofal”, em 1997, até a chegada do sétimo e último volume às livrarias, foram vendidos nada menos do que 400 milhões de exemplares, em 67 idiomas diferentes.

Adaptado para o cinema, desde 2001 os seis primeiros filmes da série renderam pouco mais de US$ 5 bilhões, o suficiente para colocar a franquia no posto das mais bem-sucedidas da história da sétima arte. O último livro, “Harry Potter e as Relíquias da Morte”, chegou às telas nesse final de semana, adaptado em duas partes.

Mas muito mais do que o sucesso de público e crítica, uma das principais características da série é o mundo mágico que a autora criou para os seus personagens. Na Escola de Magia e Bruxaria de Hogwarts, tudo é possível, e a imaginação fértil de J. K. Rowling, autora dos livros da série, foi capaz de criar diversas engenhocas e feitiços que, infelizmente, ainda estão longe de se tornarem realidade aqui no mundo dos “trouxas”.

No entanto, isso não nos impede de imaginar: como seria se essas tecnologias estivessem disponíveis para nós? Ou de que maneira poderíamos adaptar o que já existe para tornar nosso cotidiano mais parecido com aquilo que a ficção apresenta? Monte em sua vassoura e prepare-se para fazer o seu pensamento voar alto!

Jornais, revistas e quadros animados

Jornais animados em Harry Potter

Fonte da imagem: Warner Bros

Um dos atrativos que chamou a atenção dos espectadores já nos primeiros filmes de Harry Potter era a interatividade de quadros, jornais e revistas. No lugar das fotos estáticas como conhecemos, esses objetos pareciam ganhar vida ao exibirem imagens em movimento. É como se em lugar dos retratos tivéssemos vídeos contínuos sendo exibidos.

Bem, o que parecia ser mera ficção em 2001 hoje já é plena realidade para os proprietários de tablets. Coube a eles a missão de transformar as imagens do papel em vídeos animados. Assim, ao ler uma notícia em um jornal ou revista no iPad, por exemplo, você pode assistir a um vídeo no mesmo espaço que antes era ocupado por uma foto.

Já no caso dos quadros, também conseguimos nos inspirar de forma satisfatória. Os porta-retratos digitais são capazes de, não só exibir fotos em slides, como também projetar vídeos. O resultado pode ser idêntico ao que é apresentado nos filmes.

Carros voadores

Carros voadores

Fonte da imagem: Warner Bros

Desde que os automóveis foram inventados, uma das maiores obsessões dos escritores de ficção científica e dos cineastas é colocá-los para voar. Dezenas de livros e filmes presumem que, no futuro, o trânsito aéreo será tão intenso quanto o tráfego terrestre na atualidade.

Em Harry Potter, há um híbrido trouxa-mágico, um Ford Anglia que pode ser utilizado tanto no mundo trouxa quanto no mundo bruxo. Além desse grande benefício, ele também fica invisível e nunca precisa ser reabastecido.

Na vida real, infelizmente, a invisibilidade ainda não é possível e tampouco os carros podem voar livremente pelos céus. Quanto aos veículos sem combustível, as primeiras experiências nesse sentido apontam para os carros movidos a energia solar. Os modelos existentes, no entanto, ainda estão longe do ideal.

Lembranças sempre ao alcance

Lembrol

Fonte da imagem: Warner Bros

Uma bola de vidro com uma fumaça branca dentro capaz de fazer com o que o seu portador se lembre de coisas esquecidas. Esse é o “lembrol”, objeto mágico que aparece em um dos filmes da série. Obviamente, na vida real, nada disso é possível. Porém, isso não significa que você não possa utilizar alguns recursos auxiliares.

Você se lembra das datas de aniversários de todos os seus amigos? Provavelmente não e, assim como você, muitos usuários utilizam o Facebook para obter essa informação. O Twitter é outra ferramenta que funciona para muitos como uma espécie de diário virtual. Basta procurar em sua timeline aquilo que você digitou na data desejada.

Capa da invisibilidade

Imagine poder estar em qualquer lugar sem ser visto por ninguém. Com a capa da invisibilidade isso é possível no mundo de Hogwarts, e Harry Potter escapa de muitos perigos utilizando essa tecnologia mágica.

Na vida real, ainda não estamos tão aperfeiçoados a ponto de ela encobrir totalmente alguém em um ambiente. Porém, já existe uma capa de invisibilidade no Japão capaz de fazer com que uma pessoa possa ver através de outra. A tecnologia ainda está em testes, mas não deixa de ser curiosa e muito desejada.

Mapa do Maroto

O Mapa do Maroto é responsável por mostrar a localização exata de cada um dos habitantes de Hogwarts e abrange todo o castelo. Todos eles podem ser localizados em tempo real, mesmo que estejam ocultos sob capas de invisibilidade ou disfarçados.

No mundo real, temos um embrião de geolocalização. O FourSquare cumpre essa função ao informar, via Twitter, em que lugar o usuário está, com direito a localização no mapa. Felizmente a revelação dessa informação é voluntária. Já pensou ser monitorado em tempo real?

Quadribol com Jet pack