A temporada cinematográfica de verão americano de 2014 terminou oficialmente no começo de setembro, e os resultados nas bilheterias – decepcionantes de forma geral – deixaram os executivos de Hollywood nervosos e repensando suas estratégias.

O ano de 2014 parece destinado a representar a maior baixa em arrecadação no mercado norte-americano dos últimos oito anos, com uma queda de 15% em relação a 2013.

Mais fracassos e menos sucessos

A queda de comparecimento do público nas salas de cinemas pode indicar uma sensação de saturação dos espectadores em relação a grandes franquias. Sequências de Transformers e até mesmo de Homem-Aranha não superaram as bilheterias dos filmes anteriores, preocupando os investidores.

Ao mesmo tempo, poucas foram as verdadeiras surpresas e os filmes que realmente estouraram neste verão americano. Os maiores sucessos da temporada que superaram as expectativas foram: Malévola, X-Men: Dias de um Futuro Esquecido, Godzilla, A Culpa é das Estrelas, Vizinhos, Lucy, Planeta dos Macacos: O Confronto e Guardiões da Galáxia.

Já a lista de decepções e fracassos parece muito mais extensa, com grandes prejuízos para estúdios, produtoras e distribuidoras.

Confira um balanço dos resultados das bilheterias do verão americano.

Vencedores

Marvel

A grande campeã do verão americano de 2014 é, sem sombra de dúvida, a Marvel Studios. Depois de lançar com muito sucesso o segundo filme do Capitão América em abril, o estúdio conseguiu a proeza de apresentar personagens menos populares em Guardiões da Galáxia, o longa de maior arrecadação da temporada nos Estados Unidos, com US$ 300 milhões em caixa apenas no mercado doméstico.

Fox

O ano está sendo especialmente lucrativo para a 20th Century Fox. O estúdio tem o conjunto de filmes de maior sucesso deste verão, com X-Men: Dias de um Futuro Esquecido (US$ 745 milhões mundialmente), A Culpa é das Estrelas (US$ 295 milhões) e Planeta dos Macacos: O Confronto (US$ 657 milhões).

Protagonistas femininas

Hollywood aprendeu uma ótima lição este ano: é preciso investir mais em filmes protagonizados por mulheres e destinados ao público feminino. O sucesso estrondoso de Angelina Jolie com Malévola (US$ 754 milhões ao redor do mundo) foi seguido por Shailene Woodley em A Culpa é das Estrelas, e por Scarlett Johansson com Lucy (US$ 315 milhões arrecadados até o momento).

Macacos, Tartarugas e Godzilla

Algumas criaturas deram lucro nesta temporada para os estúdios. Godzilla foi o maior sucesso da Warner no verão, com US$ 200 milhões no mercado doméstico. Planeta dos Macacos: O Confronto se beneficiou (e muito) das ótimas críticas e superou a arrecadação do longa anterior da saga. Já As Tartarugas Ninja passa dos US$ 300 milhões mundialmente e se revelou um grande sucesso para a Paramount.

Zac Efron e Channing Tatum

Duas comédias conquistaram o público norte-americano e elevaram o status de estrelas dos atores Zac Efron e Channing Tatum. Vizinhos, com Efron e Seth Rogen, foi uma das gratas surpresas no começo do verão no hemisfério norte, com mais de US$ 150 milhões arrecadados apenas no mercado doméstico. Anjos da Lei 2, com Tatum e Jonah Hill, veio em seguida e fez incríveis US$ 190 milhões entre os americanos.

Perdedores

Comédias

Com Vizinhos e Anjos de Lei 2 sendo as exceções, as comédias foram grandes fracassos neste verão. Juntos e Misturados não conseguiu se traduzir em sucesso para a dupla Adam Sandler e Drew Barrymore. Sex Tape: Perdidos na Nuvem foi um dos piores desempenhos da carreira de Cameron Diaz. Um Milhão de Maneiras de Pegar na Pistola ficou longe da arrecadação de Ted, projeto anterior de Seth MacFarlane. Pense como Eles 2 não superou o filme antecessor. E até mesmo Melissa McCarthy sofreu com as críticas ruins de Tammy.

Tom Cruise

O astro Tom Cruise não teve sorte com o lançamento de No Limite do Amanhã bem no meio do verão americano. Apesar das boas críticas, o longa não conseguiu reverter o alto investimento da Warner na produção. Com orçamento estimado em US$ 178 milhões, a ficção científica fez apenas US$ 100 milhões no território norte-americano. Por sorte do estúdio, o filme teve uma melhor carreira internacionalmente, somando até o momento US$ 369 milhões ao redor do mundo.

Sequências

É comum Hollywood apostar em sequências e continuações de seus filmes de maior sucesso, mas 2014 pode representar um cansaço do público para algumas franquias já envelhecidas. No mercado norte-americano, Transformers: A Era da Extinção ficou abaixo do esperado pelo estúdio – apesar da arrecadação estonteante do filme no mercado internacional, especialmente na China, que fez a produção passar do US$ 1 bilhão em caixa. Da mesma forma, a Sony parece estar insatisfeita com a bilheteria de O Espetacular Homem-Aranha 2: A Ameaça de Electro nos Estados Unidos, mesmo que internacionalmente o longa do cabeça de teia tenha feito US$ 708 milhões para o estúdio.

Brutamontes

O vazamento de uma cópia digital de Os Mercenários 3 antes do lançamento do filme nos cinemas pode ter prejudicado a carreira comercial do longa, mas é inegável que o público esteja um pouco saturado da fórmula de filmes com os brutamontes em ação. Outro que prova a mesma teoria é Dwayne Johnson, que teve um desempenho fraco com Hércules (orçado em US$ 100 milhões e com arrecadação de apenas US$ 70 milhões no território norte-americano).

Em todo o mundo, Os Mercenários 3 chegou a arrecadar US$ 153 milhões (sendo apenas US$ 37 milhões nos EUA); já Hércules passou a marca dos US$ 194 milhões globais.

O que você achou desta temporada cinematográfica de verão norte-americano?

Via Minha Série

Cupons de desconto TecMundo: