Prove um pedaço de cérebro enquando assiste à "Pans Labirinth" (Reprodução/The Guardian)

Não é de hoje que se tenta transmitir aromas e sabores para os espectadores que assistem a TV ou a um filme no cinema. No entanto, quando imaginamos a situação, vem à cabeça uma tecnologia revolucionária que, de alguma forma, poderia proporcionar sensações desse tipo.

No fim das contas, quem esteve no Electric Cinema, em Londres, pôde provar o gosto do filme de uma forma bastante simples: abrindo e comendo determinados petiscos de acordo com a trama que rolava na tela.

Além dos lanches, os cinéfilos puderam até tomar pequenos drinks que imitavam o sabor de sedativos. Para isso tudo acontecer, as pessoas receberam pacotes numerados que deveriam ser abertos quando um sinal fosse mostrado na sala. Dessa forma, todo mundo saberia quando provar um “pedaço do filme”.

Uma das responsáveis pelo evento, Polly Betton, explicou para o jornal The Guardian que a intenção não era apenas alimentar os presentes. “Eu estava mais preocupada em tornar isso interessante. Não acredito que seja possível agradar a todos com esse tipo de coisa”, revela.

O preço da entrada, no entanto, não é tão gostoso quanto os lanches servidos na sessão. Cada pessoa desembolsou o equivalente a R$ 71, na cotação de hoje, para ver “O Labirinto do Fauno” e comer coisas que imitavam pedaços de cérebro.

Fora isso, os próximos eventos devem contar com uma experiência mais olfativa. Será que vale a pena?

Fonte: Dvice e The Guardian

Cupons de desconto TecMundo: