Jornalistas, críticos e especialistas em cinema começaram a publicar oficialmente suas resenhas para o filme Capitão América: Guerra Civil nos principais veículos da imprensa estrangeira.

Os comentários são, consensualmente, positivos e bastante elogiosos sobre a nova produção da Marvel Studios. Muitos destacam a habilidade dos diretores Anthony e Joe Russo em equilibrar cenas de ação com o desenvolvimento da história, dando suficiente tempo de tela para cada um dos personagens principais da narrativa.

O Homem-Aranha e o Pantera Negra voltam a chamar a atenção nas críticas, reinterando o que os jornalistas já haviam dito através do Twitter no último sábado. Mas Capitão América e Homem de Ferro também são elogiados por representarem muito bem o núcleo dramático da trama.

Confira abaixo uma seleção dos comentários da crítica estrangeira para o filme Capitão América: Guerra Civil.

Capitão América: Guerra Civil é o melhor filme da Marvel Studios. Primeiro, e mais importante, ele faz o que os melhores filmes da Marvel fazem: equilibra vários personagens de modo que cada um tem seu momento na historia, avançando a continuidade geral da franquia, ao mesmo tempo em que constrói e conclui enredos individuais" (Dan Jolin, da Empire).

Guerra Civil é a sequência (de Vingadores) que Era de Ultron deveria ser, com arcos narrativos satisfatórios para cada personagem principal. A cena de batalha no aeroporto está entre as mais inventivas e divertidas de filmes de super-heróis. E Tom Holland se configura como o melhor Homem-Aranha dos cinemas. Seu Peter Parker é perfeito – nervoso, pateta e instantaneamente cativante (...) Se há um risco da fórmula da Marvel se desgastar, não há qualquer evidência disso aqui. Guerra Civil não é apenas uma obra quase perfeita para agradar ao público; mas também não oferece respostas fáceis para os seus combatentes. Time Capitão América ou Time Homem de Ferro? O verdadeiro vitorioso é o Time Marvel” (Jordan Farley, da Total Film).

Um espetáculo de herói vs herói decisivamente superior que também se configura como o filme mais maduro e denso do Universo Cinematográfico da Marvel. Guerra Civil é um testamento sobre os benefícios da continuidade narrativa; esta é uma rara sequência que não parece apenas uma continuação, mas a culminação de uma história” (Justin Chang, da Variety).

O núcleo central do filme se sustenta no contraste, muito bem interpretado, entre Steve Rogers e Tony Stark. (Chris) Evans deixa margem de dúvidas na decisão de Rogers de resistir às leis. (Robert) Downey Jr., cujo timing perfeito faz dele o alívio cômico do filme, também oferece momentos cruciais de emoção. E o desempenho ágil de Tom Holland serve muito bem para o reboot do Homem-Aranha nos cinemas” (Sheri Linden, do The Hollywood Reporter).

É quase inacreditável que um filme desta dimensão consegue ser tão intimista. Em sua essência, Guerra Civil continua sendo um filme sobre Steve Rogers e Bucky Barnes” (Mike Sampson, da ScreenCrush).

Retire os poderes, as habilidades e os egos, e o terceiro Capitão América é, em sua essência, uma exploração profunda de amizade e de família, e os sacrifícios que devem ser feitos para preservar ambos” (Brian Truitt, do USA Today).

Os diretores Anthony e Joe Russo continuam usando sua experiência com comédias de TV para balancear todos os membros da sua família de super-heróis com momentos mais divertidos que trazem interação de personagens e proporcionam necessários respiros entre cenas de batalhas” (Dave White, do The Wrap).

Este é o melhor filme da Marvel até agora. Sem exagero” (Mike Ryan, da Uproxx).

Trazendo dinâmicas incríveis de personagens, uma narrativa emocionante e ótimas sequências de ação, Capitão América: Guerra Civil é tudo o que um blockbuster deveria ser” (Eric Eisenberg, do CinemaBlend).

Há muitas coisas para se amar e muito a se apreciar nessa narrativa extremamente pessoal e intimista. Capitão América: Guerra Civil é um bom filme, que vale a pena apreciar na maior tela que você pode encontrar, e que vai entreter demais os espectadores ao mesmo tempo em que irá provocá-los com alguns aspectos surpreendentes” (Scott Mendelson, Forbes).

Homem-Aranha se destaca do conjunto não apenas por estar de volta à Marvel, mas porque Tom Holland interpreta o personagem com a graça de um garoto. Chadwick Boseman faz Pantera Negra como um líder, inteligente e fisicamente poderoso, com toda a confiança de um homem que ganhou seu lugar no mundo. Guerra Civil é eficiente graças ao foco nos personagens, enquanto explora ideas sobre família, amizade e poder” (Russ Fischer, indieWire).

Via Minha Série.

Cupons de desconto TecMundo: