O Japão nos surpreende mais uma vez – e dessa vez não é com uma tecnologia absurda ou algum monstro capaz de escalar prédios, mas com um laser com 2 quadrilhões de watts (caso queria ver isso por extenso, estamos lidando com o seguinte número: 2.000.000.000.000.000, também conhecido como 2 petawatts) que foi usado por cientistas da Universidade de Osaka. 

O laser em questão foi disparado com o auxílio de uma máquina chamada LFEX (sigla para Laser for Fast Ignition Experiments) que tem cerca de 91 metros de comprimento, e o ápice do foco de energia durou 1 picosegundo (ou um trilionésimo de segundo). Essa quantidade foi forte o suficiente para fazer um micro-ondas funcionar por dois segundos. 

Esquema mostra o funcionamento da Laser for Fast Ignition Experiments

Também houve a menção de que não foram necessárias grandes correntes para fazer a máquina funcionar, pois foi usado um sistema de amplificação de sinais por meio de uma série de lâmpadas de vidro que ficaram espalhadas dentro do dispositivo. 

“Com o acirramento da competição mundial para melhorar o desempenho dos lasers, nossa meta é aumentar a sua saída para 10 petawatts [que equivaleria a 10.000.000.000.000.000]”, explicou Junji Kawanala, um dos responsáveis pelo projeto.

Curiosidade

Se a essa altura do campeonato você está curioso para encontrar algum tipo de comparação, basta saber que o raio gerado pela LFEX gerou um volume de energia concentrada quase mil vezes maior que todo o consumo de eletricidade do planeta. Pouca coisa, não é?

Será que os pesquisadores japoneses vão conseguir usar um laser de 10 petawatts? Comente no Fórum do TecMundo