A teia de aranha já é considerada uma das substâncias mais fortes do reino-animal. Entretanto, o que acontece quando você tenta melhorá-la no laboratório? Sob essa prerrogativa, cientistas italianos da Universidade de Trento iniciaram um experimento com 15 aranhas que forneceu resultados surpreendentes.

Os bichos foram borrifados – sim, isso mesmo, nada de seringas nem radiação – com partículas de grafeno. Após algum tempo expostas à mistura, algumas aranhas conseguiram produzir uma teia até 3,5 vezes mais forte que a original, demonstrando que a substância, de alguma forma, tinha afetado a qualidade da teia.

Embora os resultados sejam de certa forma impressionantes devido à simplicidade do método utilizado, nem tudo saiu como esperado. Algumas aranhas produziram teia de menor qualidade e outras até morreram antes de soltar qualquer tipo de teia.

O time de pesquisadores ainda não conseguiu explicar ao certo como o grafeno foi parar na teia e se a mistura é de fato eficiente, mas novos estudos serão feitos para resolver o mistério. Se a tecnologia for aperfeiçoada, aranhas poderiam ser utilizadas para fabricar fios extrafortes. Uma análise mais aprofundada da mistura também poderia permitir que o material fosse fabricado artificialmente.

Cupons de desconto TecMundo: