Pesquisadores do Human Media Lab — um departamento da Queen’s University, no Canadá — acabam de revelar uma nova etapa do projeto PaperFold, que promete criar um dispositivo dobrável e com a espessura de algumas folhas de papel. O novo protótipo reúne três displays flexíveis e interdependentes que podem se unir para atribuir diferentes funcionalidades ao aparelho quando necessário.

Por enquanto, o PaperFold ainda está bem longe de funcionar como um dispositivo único, sendo necessário acoplar uma série de itens externos para que ele possa ser utilizado — incluindo placas para que ele seja usado em ligações telefônicas ou telas adicionais para a emulação de um teclado. Também é preciso dizer que a qualidade da tela ainda é baixa, sendo impossível gerar imagens coloridas, mas ele promete grandes feitos para o futuro.

(Fonte da imagem: Reprodução/HML)

Não é sabido se os planos do Human Media Lab envolvem a produção comercial do aparelho ou se ele vai se manter no campo científico. O diretor do departamento revela que a equipe está procurando formas de transformar “papel em dispositivos eletrônicos” e que o PaperFold “demonstra de que forma é possível agregar funções a dispositivos maleáveis”. Será que algum dia esse tipo de tecnologia vai poder substituir os jornais comuns?

Cupons de desconto TecMundo: