Esquema técnico (dir.) mostra como a sombra (esq.) foi capturada (Fonte da imagem: Reprodução/Griffith University)

Calma, a imagem acima não é um daqueles papéis de parede que acompanhavam sistemas operacionais de décadas passadas. Na verdade, por trás dela está uma façanha incrível: pesquisadores do Centro para Dinâmicas Quânticas da Universidade de Griffith, na Austrália, capturaram a imagem da sombra de um átomo.

De acordo com o coautor do artigo publicado na revista Nature, David Kielpinski, a sombra exibida na imagem revela exatamente o comportamento previsto de um átomo. Para a realização da imagem, os pesquisadores precisaram aprisionar o átomo de itérbio dentro de uma câmera de vácuo, segurado por campos magnéticos. Depois, o átomo foi exposto a uma frequência específica de luz que permitiu a captura de imagem por um microscópio de altíssima resolução.

De acordo com Kielpinski, se a frequência da luz fosse alterada em um bilionésimo de potência, a fotografia já não poderia ser realizada. Com esses experimentos, a ciência se beneficia de conhecimentos que poderão ser aplicados à computação quântica e, principalmente, a técnicas de microscopia voltadas para a biologia, atividade em que o excesso de luz acaba danificando amostras biológicas, como células e DNA.

Fonte: Cosmo Magazine

Cupons de desconto TecMundo: