Primeira peça escrita por uma IA é considerada erótica

1 min de leitura
Imagem de: Primeira peça escrita por uma IA é considerada erótica
Imagem: Science Photo Library/Getty Images
Avatar do autor

A primeira peça de teatro do mundo escrita por uma inteligência artificial foi classificada na categoria erótica. O roteiro intitulado "I.A.: quando um robô escreve uma peça", é fruto de uma pesquisa da Universidade Carolina de Praga, na República Tcheca, e conta a história de um robô que sai em busca de respostas sobre a humanidade. Em sua jornada, entretanto, a  máquina acaba "esbarrando" em mulheres no meio do caminho, e quase sempre os encontros terminam com interações sexuais ou sugestivas.

Segundo o responsável pela supervisão do texto, David Kostak, todas as cenas que a IA escrevia, acabavam em cenas de violência ou sexo. Ele compartilha alguns exemplos: em uma parte, ao conversar com uma de suas pretendentes, o robô faz um monólogo sobre os seus "lábios de mel quente" e afirma que deseja "fazer amor por todo o corpo" dela. Em outro momento, um homem tira as calças para a máquina e ele responde "você tem um dedo na minha bunda".

RobôPôster de divulgação da peça Fonte: Divulgação

O roteiro foi escrito pela ferramenta de IA, GPT-2, idealizada por Elon Musk. A tecnologia tem como referência a forma que os humanos escrevem e conversam entre si. Kostak afirma que a experiência gerou reflexão na equipe. "É interessante porque se vermos as obras que os humanos escrevem, seja sci-fi ou romance, o sexo e a violência inevitavelmente acabam aparecendo", afirmou.

A produção precisou arrumar o texto, para evitar falas repetidas ou frases sem sentido. Segundo os envolvidos, o resultado é 90% robô e 10% humana.  A peça foi exibida em uma live no dia 26 de fevereiro e alcançou 18.500 visualizadores.

Fontes

Primeira peça escrita por uma IA é considerada erótica