Temperatura do Rio bate recorde, com sensação térmica de quase 50ºC

1 min de leitura
Imagem de: Temperatura do Rio bate recorde, com sensação térmica de quase 50ºC
Avatar do autor

A cidade do Rio de Janeiro bateu um sufocante recorde de calor nesta sexta-feira (2): 43,6º em Irajá, na zona norte às 15h30. É o valor mais elevado no ano de 2020. A sensação térmica registrada foi de 49,4º, às 16h30.

O COR (Centro de Operações da Prefeitura do Rio) declarou ser essa a maior temperatura máxima já registrada na cidade desde que a medição passou a ser feita pelo Alerta Rio, sistema da prefeitura administrado pela Geo-Rio. O recorde anterior pertencia à estação de Guaratiba, onde foram registrados 42,9ºC no dia 31 de dezembro de 2016.

Praia de Ipanema na sexta-feira, 2 de outubro (Fonte: Luiz Gomes/FotoArena/Estadão/Reprodução)Praia de Ipanema na sexta-feira, 2 de outubro (Fonte: Luiz Gomes/FotoArena/Estadão/Reprodução)Fonte:  Luiz Gomes/FotoArena/Estadão 

O forte calor foi motivo para que uma cena preocupante se repetisse: uma multidão de pessoas resolveu ir para as praias da cidade. Houve aglomeração e permanência na areia, o que ainda está proibido pela regulamentação municipal.

Muitos buscaram refúgio na cachoeira da Gruta, no Horto Florestal, que também está interditada pelo Parque Nacional da Tijuca.

Embora não haja, no decreto municipal, uma proibição específica para cachoeiras e grutas, o documento prevê claramente que continua proibida a permanência, aglomeração e atividades de entretenimento em locais de lazer ao ar livre.

Para aqueles que preferem uma temperatura mais amena, ou uma chuva refrescante, o Alerta Rio informa que a onda de calor deve recuar nos próximos três dias, com direito a pancadas de chuva na noite de sábado.

Temperatura do Rio bate recorde, com sensação térmica de quase 50ºC