(Fonte da imagem: Scientific American)

Uma nova tecnologia desenvolvida por diversos cientistas do Reino Unido e dos Estados Unidos promete turbinar o cérebro humano sem a necessidade do uso de drogas. A técnica chama-se Estimulação de corrente contínua transcraniana, e envolve a aplicação de correntes elétricas fracas no couro cabeludo através de eletrodos.

A tecnologia altera a atividade cerebral de uma forma duradoura e pode aprimorar a cognição através de inúmeros efeitos, melhorando a coordenação motora, a visão, as tomada de decisões, a resolução de problemas de atenção e o raciocínio matemático em indivíduos saudáveis.

Barato e seguro

E o mais surpreendente: não será um produto caro. Você poderá comprar um "kit" por menos de mil dólares (1,7 mil reais) ou até mesmo fazer o seu, já que ele consiste apenas em uma bateria de 9 volts com alguns poucos eletrodos.

De acordo com Roi Cohen Kadosh e um grupo de cientistas especialistas em ética da Universidade de Oxford, o estimulador cerebral elétrico parece ser bastante seguro em adultos saudáveis. Não há relatos de convulsões, uma das primeiras preocupações de qualquer intervenção que aumenta o volume em circuitos neurais.

Kadosh acredita que as pessoas irão conectar um dispositivo simples em um iPad para que seu cérebro seja estimulado enquanto eles estão fazendo sua lição de casa, aprendendo francês ou tocando piano.

Riscos

Para a revista Current Biology, a estimulação repetida em um segmento da camada externa do cérebro para melhorar as habilidades pode ser arriscado se aplicado em crianças. A técnica pode piorar o desempenho delas e levar a um desenvolvimento cerebral atípico. Além disso, segundo a publicação, reforçar uma função cognitiva pode potencialmente diminuir o desempenho de outra.

São riscos hipotéticos, e os pesquisadores que os apontam reconhecem que a ferramenta pode melhorar a função cognitiva, além de ajudar as pessoas com transtornos psiquiátricos ou neurológicos.

Cupons de desconto TecMundo: