Área "L" (Fonte da imagem: Divulgação Savannah River National Laboratory )

Cientistas de Savannah River Site, uma instalação de pesquisas nucleares dos Estados Unidos, estão trabalhando para identificar um possível novo ser vivo que está crescendo junto ao lixo radiativo mantido na Área L. O material, que se parece com um fio branco, foi encontrado no depósito de combustível utilizado em usinas de energia nuclear.

“O objeto, que se parece com uma teia de aranha, ainda precisa ser pesquisado, mas ele certamente é de natureza biológica”, diz o relatório emitido pelo centro. O laboratório coletou amostras na esperança de conseguir determinar se a “teia branca” está viva ou não.

As instalações na Área L, onde as amostras foram colhidas, são compostas por muros de concreto de 1 metro de espessura que mantêm piscinas de 10 metros de profundidade com materiais radioativos, como Urânio enriquecido. O relatório ainda acrescenta que, seja lá o que o “ser” for, não está causando nenhum problema.

Cupons de desconto TecMundo: