Imagem de: NASA fecha 1º contrato ligado à construção de seu módulo lunar

NASA fecha 1º contrato ligado à construção de seu módulo lunar

1 min de leitura
Avatar do autor

A NASA anunciou nesta quinta-feira (23) a empresa escolhida para desenvolver recursos de potência, propulsão e comunicação para a Gateway. A Maxar Technologies será a responsável por fornecer energia e ajudar a movimentar a estação.

A estação lunar Gateway será posicionada em uma órbita elíptica alta, equilibrada entre a gravidade da Terra e a da Lua, como um Módulo de Comando reutilizável. A ideia da NASA é pousar seres humanos no satélite até 2024. Jim Bridenstine, administrador da agência espacial, explicou que o elemento de potência construído pela Maxar será a base da Gateway.

"A Gateway será a pedra fundamental da arquitetura de exploração sustentável e reutilizável da NASA ao redor da Lua", mencionou o especialista. A estação servirá como ponto de parada em viagens entre a Terra e a Lua. "Desta vez, quando formos à Lua, vamos ficar", completou.

Parceria

O contrato assinado entre a NASA e a Maxar tem um valor máximo de US$ 375 milhões. O propulsor construído pela empresa terá cerca de 50 quilowatts de alta potência — valor 3 vezes maior do que a capacidade atual.

O elemento de propulsão será levado ao espaço por um foguete comercial, e os indícios mostram que o escolhido será o New Glenn. Caso o foguete não esteja pronto para voar em 2022, quando a NASA quer esse hardware no espaço, a empresa procurará outras opções.

Ajude a NASA

Para quem se entusiasma com notícias como esta e sonha fazer parte de uma missão especial, a oportunidade está mais perto do que o esperado. A NASA anunciou que está buscando voluntários para ajudar a mapear a superfície do asteroide Bennu.

A equipe da espaçonave da missão OSIRIS-REx quer pousá-la no asteroide para obter amostras do material de que ele é formado, mas o astro tem muitas superfícies que oferecem risco à espaçonave. A colaboração dos interessados seria para escanear o local por meio de uma plataforma e identificar crateras ou pedregulhos.

As informações coletadas serão cruzadas posteriormente para gerar mais precisão sobre onde é seguro pousar. 

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Veja também
NASA fecha 1º contrato ligado à construção de seu módulo lunar