A Virgin Galactic atingiu uma nova marca que deixou a humanidade ainda mais próxima de ver voos turísticos pelo espaço. A companhia do bilionário Richard Branson completou um teste com sucesso no deserto de Mojave, nos Estados Unidos, atingindo 2,47 vezes a velocidade do som e uma altura de 170 mil pés.

Nessa altitude, ainda não é possível dizer que o avião espacial VSS Unity chegou ao espaço, mas ele alcançou pela primeira vez a mesosfera, camada da atmosfera terrestre que fica entre 32 km e 80 km acima da superfície. De acordo com a empresa, é uma parte ainda pouco explorada da atmosfera porque fica longe demais para ser alcançada por balões e aviões comerciais.

Durante essa primeira fase de testes, os voos ainda não têm passageiros (apenas os pilotos), mas as cabines são equipadas com um boneco para coletar os dados que estão sendo utilizados no seu desenvolvimento. Na próxima fase, a empresa quer testar os procedimentos de cabine que serão realizados em um voo desse tipo.

O objetivo é fazer com que o VSS Unity alcance altitudes entre 80 km e 100 km em cerca de 60 segundos. Com isso, os passageiros poderiam ter uma experiência de gravidade reduzida por alguns minutos antes de voltarem para a Terra. Ainda não há uma previsão para quando voos comerciais da empresa começarão a ser vendidos.